LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Unesco concede prêmio da Paz a Lula

O Lula, aquele que a elite julga tão incapaz, é favorito ao Nobel da Paz. Nobel esse que ninguém no Brasil, mesmo da elite cheia de competência, jamais foi capaz de receber. Nem de chegar perto de ganhar (Augusto Boal, também ligado ao PT, foi concorrente ao Nobel da Paz por seu trabalho com o Teatro do Oprimido e inclusive é candidato pós-morte ainda esse ano, também).

Essa notícia é pra gente alastrar ao máximo, porque a mídia já mostrou que terá toda a má vontade do mundo de dar destaque a ela, afinal, é coisa irrelevante.

Link sobre o Prêmio da Paz Félix Houphouët-Boigny, o qual Lula receberá em junho:
http://www.unesco. org/prixfhboigny /index_us. htm

Link para a capa do El País, um jornal mais sério que qualquer portal de notícias brasileiro:
http://www.elpais. com/global/


Unesco concede
prêmio da Paz a Lula

A Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura (Unesco) concedeu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva o Prêmio de Fomento da Paz Félix Houphouët-Boigny 2008, informou o organismo na quarta-feira (13) através de um comunicado.

O júri do prêmio escolheu o presidente brasileiro "por seu trabalho em prol da paz, do diálogo, da democracia, da justiça social e da igualdade de direitos, assim como por sua inestimável contribuição para a erradicação da pobreza e a proteção dos direitos da minoria", declarou o ex-presidente de Portugal, Mario Soares.

A cerimônia de entrega do prêmio
acontecerá em junho deste ano

Criado em 1989 e outorgado anualmente pela Unesco, o Prêmio de Fomento da Paz tem como objeto homenagear pessoas, instituições e organizações que contribuíram significativamente para fomentar, buscar, proteger e manter a paz, levando em conta os princípios da Carta das Nações Unidas e a Constituição da Unesco.

Nenhum comentário: