LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

terça-feira, 14 de julho de 2009

Jonas Paulo: R$ 183,4 mi desviados e o edital do DNIT para estradas baianas

Presidente do PT informa que DNIT abriu edital para recuperar estradas federais na Bahia

O presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, comemora a celeridade dos governos Lula e Wagner para melhorar as rodovias federais no estado. O dirigente informa que o DNIT abriu edital para obras dos trechos de Bom Jesus da Lapa a Santa Maria da Vitória (BR-349), com 88,4 quilômetros de extensão, e entre Remanso e Casa Nova (BR-235), que liga os 74,1 quilômetros que fazem divisa entre Pernambuco/Bahia e Bahia/Piauí.

“Esse investimento poderia agora estar sendo aplicado em outras obras viárias, se não fosse o desvio de R$ 183,4 milhões repassados pelo Ministério dos Transportes para recuperação de estradas federais durante o governo Paulo Souto, objeto da ação do Ministério Público Federal que agora obriga o Estado a devolver a quantia”, lamentou Jonas Paulo.

Para o presidente do PT, a cobrança do MPF revela a responsabilidade do governo passado com a degradação das estradas na Bahia. “Eles sucatearam o DERBA, esvaziando todas as suas residências de engenharia, dizimando as patrulhas mecânicas existentes e transformando o órgão em instrumento burocrático-administrativo”, disse.

Ele aponta outras vias negligenciadas pela administração anterior, além dos trechos da licitação anunciados pelo DNIT na concorrência pública: “Laje-Jaguaquara, Juazeiro-Sento Sé, Malhada-Brumado-Vitória da Conquista são as que coincidem com trechos de BAs. O descaso também foi grande com as genuinamente estaduais, como a Estrada do Feijão, Irecê-Seabra, Morro do Chapéu-Jacobina e Juazeiro-Paulo Afonso”.

http://www.ptbahia.org.br/novo/conteudo.php?ID=1228

.
.

Nenhum comentário: