LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

domingo, 20 de setembro de 2009

O Brasil de Lula vai à cúpula do G20, nos EUA, como o último país a entrar na crise e o primeiro a sair.


(Fiquei tanto tempo sem postar uma notícia que agora tenho que selecionar as melhores, e são tantas notícias boas que fica difícil escolher...)

Confiança em Alta

O país pode crescer ainda este ano algo acima de 1%, valor muito superior às previsões de crescimento do G20 e principalmente dos EUA que ainda está em recessão.
O Governo do Presidente Lula cobra mudanças nas cadeiras e cotas de poder no FMI e Banco Mundial por ter se tornado um credor do fundo.
Além da estabilidade econômica, o Brasil vem se firmando como interlocutor privilegiado dos Brics.
FHC, Aécio, Serra e toda a tucanalha deve estar se mordendo. Com FHC, o Brasil quebrou três vezes e ficou de joelhos diante do FMI.
Hoje, o Brasil de Lula é credor do Fundo Monetário Internacional

Nenhum comentário: