LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

domingo, 20 de setembro de 2009

oposição não defende interesses nacionais

http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=blogsection&id=11&Itemid=37

19/09/2009 12:20

Um assunto para a comissão de ética

Um escândalo que não mereceu o devido destaque ...
Um escândalo que não mereceu o devido destaque da mídia, apesar de noticiado aqui e ali: O líder do PSDB, José Aníbal, e o deputado Onyx Lorenzoni (DEM), em nome do líder de seu partido Ronaldo Caiado, assinaram 12 emendas clonadas de propostas do Instituto Brasileiro de Petróleo e foram pegos em flagrante. Constrangido, José Aníbal retirou as assinaturas, apesar de concordar, como disse, com o conteúdo das mesmas.

Como vemos, nossa oposição continua sem propostas e programa, mas está a serviço das empresas de petróleo e gás, a maioria estrangeira. Não seria quebra do decoro parlamentar tal comportamento a serviço de empresas interessadas diretamente na não aprovação do novo marco regulatório do petróleo, do pré-sal, com o agravante que foi feito às escondidas, em segredo, sem publicidade e transparência? Com a palavra o presidente da Câmara dos Deputados e a Comissão de Ética da casa.


18/09/2009 11:24

No pré-sal, oposição não defende interesses nacionais

Provado: no exame, tramitação e...
Image
Pré-sal
Provado: no exame, tramitação e votação das propostas sobre o pré-sal encaminhadas pelo presidente Lula ao Congresso Nacional, a oposição defende interesses de empresas particulares do conglomerado do petróleo e não os nacionais e da maioria dos cidadãos brasileiros.

Reportagem da Folha de S.Paulo, hoje, mostra que três deputados oposiconistas, José Carlos Aleluia (DEM-BA), Eduardo Gomes (PSDB-TO) e Eduardo Sciarra (DEM-PR) apresentaram emenda aos projetos sobre o pré-sal com teor idêntico contra exclusividade da Petrobras nas operações.

O jornal descobriu que as emendas representam a posição do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), que congrega e defende os interesses das empresas do setor. O Instituto confirma à Folha de S.Paulo ter conversado com os partidos sobre o que defende nessa área, e os deputados, que receberam sugestões para fazerem suas propostas - que terminaram com um único teor.

Está certo o governo, nos termos e linha que imprimiu à política do pré-sal: foi para isso que mudamos o regime do pré-sal e criamos o Fundo para financiar uma nova política industrial e tecnológica no país, adensar a cadeia produtiva brasileira e para que os recursos do petróleo da camada contemplem, de fato, os interesses brasileiros e da maioria da população.

Nenhum comentário: