LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Os dois tipos que não gostam do Lula

Marcelo Migliaccio: Quando vejo pessoas falando do mal do presidente Lula, tenho, sinceramente, pena delas. Pena porque falam mal dele por duas razões. Ou são céticas ou preconceituosas. Das céticas tenho pena porque a mais incrível das capacidades humanas é sonhar. E o cético não sonha. Provalmente, se decpcionou tanto na vida que se recusa a acreditar que possa acontecer alguma coisa boa. Espera sempre o pior com medo de cair de novo. E se cair, pelo menos lhe resta o consolo de que já esperava por isso. No final das contas, o cético é um medroso. Por mais que Lula faça, por mais que seja reconhecido internacionalmente por todas as correntes, de Hugo Chávez a Obama, dos comunistas chineses ao rei Juan Caros, de Putin a Sarkosi, do inglês ao iraniano, nunca o cético vai dar o braço a torcer. E como não tem o que dizer, fica desenterrando o pseudoescândalo do mensalão. Ora, se Lula ou alguém de sua família tivesse roubado um cacho de banana na feira já o teriam colocado em cana há muito tempo. Vontade não faltou. A outra espécie de opositor do Lula é o preconceituoso. Subprotudo descendente de uma sociedade de mentalidade escravocrata, não consegue conceber o fato de alguém que estudou pouco seja capaz de levar o país aonde os catedráticos que o antecederam nem sonharam chegar. Mas só um operário muito inteligente lidera um governo que tira 30 milhões da miséria. Pessoas que não comiam estão comendo. "Assistencialista!", acusam os que nunca passaram fome. E não é só isso, empresários e banqueiros faturam como nunca, o consumo aumentou. Jamais se vendeu tanto carro zero quilômetro, a classe média também está no paraíso. A oposição a Lula agora se resume a uma parte da mídia, a mesma que se curvava aos militares e que perdeu o bonde da história.Também tenho pena dos preconceituosos e dos céticos porque eles perdem as melhores coisas da vida. JB Online.

Nenhum comentário: