LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 31 de outubro de 2009

Vou votar em Dilma por um punhado de motivos.

Companheiros e amigos,
Me pediram umas palavras para justificar o meu candidato. Eis já alguns links de onde encontrar essas palavras, e Claro que não perderia a oportunidade de mostrar o meu estado e os destruidores dele.
Afinal JUNTOS SOMOS FORTES
Um abraço a todos
Nanda Tardin

DIRETO DE CUIABÁ, QUER DIZER DE JUIZ DE FORA-MG, por e-mail!

GUERRILHEIROS VIRTU@IS: Amiga NANDA TARDIM, em quem votas em 2010 e porquê?


Vou votar em Dilma por um punhado de motivos. O primeiro deles é que independente ou não de ser petista – sou – entendo que se vota na idéia, no princípio, na convicção. E Dilma representa a diferença entre Lula e Serra, na exata medida que Lula e Serra enxergam a política como um todo de maneiras diversas.

Serra, ou Aécio, seja lá que praga tucana for, pensam o mundo e agem a partir da visão norte-americana. Aceitam o papel secundário que a ordem neoliberal confere ao Brasil. Um País produtor de matérias primas, base de operações de grupos econômicos norte-americanos, europeus e sionistas nessa parte do mundo, América Latina, sobretudo América do Sul e Lula pensa o Brasil em termos de “capitalismo brasileiro”.

Um País que se mantém soberano, uno, buscando emergir e está conseguindo, como potência a médio e longo prazos.

Dilma continua. É uma realidade. Nada de privatizar PETROBRÁS, BANCO DO BRASIL, CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, fundamentais ao processo de construção dessa soberania.

Serra anula e aniquila essa soberania, seja lá o nome que tiver, Aécio, ou qualquer outro.

Avanços? O ex-deputado, ex-senador, ex-comunista, ex-honesto, Roberto Freire, no cretinismo que permeia gente como ele, criticou hoje a política econômica de FHC e chamou-a de “catastrófica”.

Não o fez nos oito anos de governo de FHC. Por que? Bebeu a água neoliberal naqueles oito anos. Chafurdou-se na lama neoliberal naqueles oito anos.

Como as pesquisas indicam que as dificuldades são grandes para Jânio Quadros, quer dizer, José Serra, pula do bote FHC já que esse não tem perspectiva alguma, nem de virar múmia como RAMSÉS (bem que gostaria, para ser adorado e idolatrado como grande homem da História).

Ancora seu barco de nome oportunismo no Jânio, quer dizer Serra.

De um lado Dilma, que nos permite avançar no processo de organização popular, não fecha a cerca, não vende o País com porteira fechada, o que significa perspectiva de alternativas mais à esquerda, isso à frente, de outro Serra, que representa a chamada nova ordem política e econômica que a gente enxerga no Iraque, no Afeganistão, no Paquistão, na Colômbia, no golpe em Honduras e vai por aí afora.

O mundo configurado à feição do IV Reich, Washington/Wall Street e por via das dúvidas, para qualquer emergência, o Pentágono.

Por trás disso? Banqueiros, grandes empresários, latifundiários, etc, etc, os de sempre.

Avanços com Lula? Claro, o cidadão que recebe o “bolsa família” come. Ou seja, mata a fome. Assistencialismo? As elites brasileiras, aves de rapina como qualquer elite em qualquer lugar do mundo, devem somas imensas de exploração ao povo. O programa começa a corrigir essas injustiças e principalmente, liberta o cidadão do protecionismo dos coronéis da política em regiões como o Nordeste, o Norte e o Centro-oeste.

Em linhas gerais, citei exemplos, nessa diferente visão do processo político e econômico, capitalismo na essência, Lula/Dilma representam perspectivas para o movimento popular de organização e mudança e os outros tão somente um garrote nesse processo.

Por isso voto Dilma.

Ideal? Não, o caminho para avançarmos e chegarmos ao ideal. A História não marcha como carro de fórmula I, mas avança em forma de processo, ciclos e é por aí que devemos ir.

O meu estado - ES -- é um estado extinto desde a chegada do tal "progresso" com máfias como a VALE, a CST, a ARACRUZ e hoje é apenas um latifúndio administrado por um tucano corrupto, Paulo Hartung - hoje alojado no PMDB. Ações constantes da Policia Federação através de Operações, apontam a máfia estadual comandada pelo governador, mas a impunidade no estado segue sem arranhões. Anchieta, uma cidade balneária, rota turística, hoje sofre com o "progresso" desestruturado, desprogramado. Tornou-se favela. Uma população local com a economia voltada para a pesca, com a ida da Arcelor ( Aracruz) , deixou a população local desassistidas, o índice de criminalidade triplicou. Foi assim com o início do "progresso" que há 30 anos atrás chegou com nome de Aracruz, Vale e CST. Hoje, uma ilha chamada anteriormente ilha do MEL, Vitória, é a capital mais violenta do mundo. E essa é uma prova que um governo Federal sozinho não muda uma realidade. É preciso mais. Preciso formar e informar a população , para que mesmo modificando o quadro gestor, atue cobrando dos eleitos, fiscalizando e assim inibindo o desmonte de um estado que um dia fou um ESPIRITO SANTO, com sua capital chamada VITORIA. Vitória de quem?

Um dos mais belos estados brasileiros transformado nisso.Por isso também, Dilmar, para que possamos continuar, à medida do possível, continuar a organizar os movimentos populares, romper a barreira da mídia podre, a chamada grande mídia, e mostrar às pessoas que os caminhos não passam por essa ordem de verdade absoluta.

Hasta la vitória, JUNTOS SOMOS FORTES. Somos a base da piramide, 180 milhoes de brasileiro, só falta fazermos uso dessa força e assim evitar que o topo nos manipule.
Bjs
Nanda Tardin
32 91363332

http://guerrilheirosvirtuais.blogspot.com/2009/10/direto-de-cuiaba-quer-dizer-de-juiz-de.html

.

Um comentário:

Anônimo disse...

0 QUE O LULA DEIXOU DE FAZER PELO BRASIL: 1- NÃO RESOLVEU O PROBLEMA DA JUSTIÇA ONDE RICOS E POLÍTICOS NÃO SÃO PUNIDOS. ISSO GERA VIOLÊNCIA, E A MESMA NÃO SERÁ CONTROLADA A CURTO PRAZO. 2- NÃO RESOLVEU A DISTRIBUIÇAO DE RENDAS. EX: APOSENTADOS ACIMA DO MÍNIMO FICAM MAIS POBRES A CADA ANO. 3- SAÚDE PÚBLICA. OS POBRES MORREM NOS CORREDORES DE HOSPITAIS, HÁ MUITA CONFUSÃO NA RELAÇÃO POVO x inss. 4 - MORADIA. PRINCIPALMENTE FAVELAS DEVERIAM SER TRANSFORMADAS EM BAIRROS. 5- EDUCAÇÃO. PROFESSORES ESTUDAM MUITO P/ GANHAR MIXARIA. 6- REFORMA AGRARIA. O BENEFICIADO DEVERIA TER APOIO DA EMBRAPA. 7- PETRÓLEO. POR FIM NOS LEILÕES. TEM MUITO EXTRANGEIRO MAMANDO NOSSO PETRÓLEO. 8 - REFORMA POLÍTICA. REDUZIR NRS. DE PALARMENTARES DE 500 PRA 300 P/ REDUZIR DÉFICIT PÚBLICO. 9 - DEFESA. 36 CAÇAS E 1 SUBMARINO NUCLEAR É POUCO PELA GRANDEZA DO BRASIL. 10 - DIMINUIR A DEPENDENCIA DO BRASIL C/ EUA EM TODOS OS SENTIDOS. 11 - APRENDER A FAZER A BOMBA URGENTE, PARA CASO DE EMERGÊNCIA. EM FIM, SE A DILMA NÃO TIVER EM MENTE ALGUNS DESTE PROJETOS. DIFICILMENTE O BRASIL SERÁ POTENCIA. ABR