LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

76% dos brasileiros acham governo Lula melhor que governo FHC

A pesquisa CNT/Sensus, divulgada hoje (23.11), comprova que a maioria do povo brasileiro considera o governo do presidente Lula melhor que o governo do ex-presidente FHC. Não há mais dúvidas. As eleições presidenciais de 2010 serão realmente plebiscitárias. Os que apóiam o PT, PCdoB, PSB, parte não totalmente apodrecida do PMDB e outros partidos coligados, contra a quadrilha do PSDB/DEM e seus partidos satélites.

O desempenho pessoal do presidente Lula aumentou de 76,8% (em setembro) para 78,8%. O índice de aprovação do governo Lula também aumentou: de 65,4% (em setembro) para 70%.

Os brasileiros entrevistados falaram sobre a expectativa para 2010 e a capacidade de transferência de votos de Lula e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para os candidatos à Presidência da República nas eleições de 2010.

Na última pesquisa, 20,8% dos entrevistados disseram que votariam no candidato a presidente da República apoiado por Lula; 31,4% poderiam votar; 20,2% não votariam e 24,6% somente conhecendo o candidato para poder decidir.

Segundo o presidente da CNT, Clésio Andrade, a ministra Dilma Rousseff começa a estimular a guerra eleitoral, crescendo nas simulações e se favorecendo da avaliação negativa da imagem do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "O Serra cai em função do apoio do Fernando Henrique, que fala em nome dele, independente dele querer ou não. O apoio ostensivo de FHC é prejudicial", disse Andrade.

O candidato do PSDB, José Serra, perdeu 15 pontos nas intenções de votos, aso longo dos últimos 12 meses. Agora, ele aparece com 31,8%, seguido de Dilma Roussef com 21,7%, Ciro Gomes com 17,5% e Marina Silva com 5,9%.

http://bahiadefato.blogspot.com/
.

Nenhum comentário: