LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

terça-feira, 9 de março de 2010

Petistas baianos querem Waldir Pires como candidato ao Senado

Deu no jornal A Tarde:
Cresce a pressão sobre o governador Jaques Wagner (PT), de dentro de seu partido, contra a composição de sua chapa para as eleições deste ano, que pode contemplar dois ex-carlistas: Otto Alencar e o senador César Borges (PR).

Em evento realizado pelo diretório municipal do PT em Vitória da Conquista, a pré-candidatura ao Senado do ex-governador Waldir Pires (PT) foi lançada, com a anuência do próprio petista, que admite concorrer.

“Foi uma homenagem muito bonita, de modo que acabou resultando no pedido de que eu pudesse ser candidato ao Senado. Não tive uma conversa com o governador ainda, mas espero que possa vir a ter. Vamos ver a evolução das coisas”, afirmou Waldir, em entrevista ao Jornal A Tarde.

O evento, realizado no auditório da Câmara de Vereadores da cidade do sudoeste baiano, teve a presença de aproximadamente 200 militantes, e foi conduzido pelo prefeito Guilherme Menezes e pelo deputado federal Emiliano José. Também havia membros do PCdoB, PSB e PV.

Para Emiliano, o nome de Waldir vai se “firmando no campo da esquerda” para ocupar a vaga destinada à Câmara Alta do Congresso Nacional na chapa de Wagner. Ele garante a adesão à pré-candidatura dos deputados federais Geraldo Simões, Joseph Bandeira, Luiz Alberto e Zezéu Ribeiro.

O secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida, explicou que deve haver uma manifestação formal do PT para que ocorram mudanças na condução do processo de formação da chapa. Por enquanto, ele diz, tem ocorrido um processo acordado com o partido. (Informações de A Tarde).

http://bahiadefato.blogspot.com/
.

Nenhum comentário: