LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Cadê os comícios do Serra?

O fracasso de Serra é culpa dele e do PSDB. Serra e o PSDB/DEM fizeram oposição feroz e virulenta ao governo Lula e ao presidente Lula. Fizeram de tudo, no Congresso Nacional, para evitar a governabilidade. Em larga medida, não conseguiram. Entraram com ações no STF para barrar os programas do governo Lula, em especial os de cunho social: PROUNI, Pronasci, Território de Cidadania, entre outros. Derrotaram os programas de saúde do governo Lula votando contra a CPMF, que financiaria a Saúde. Na verdade, eles prejudicaram muito o povo brasileiro. Agora, vendo a popularidade do presidente Lula atingir mais de 80%, eles resolveram não ser mais oposição. Serra, com a maior cara de pau, usou a imagem do presidente Lula em seu programa eleitoral, como se fossem amigos.

Serra bateu o pé com o PSDB e saiu candidato, contrariando quem desejava o Aécio Neves. Demorou em assumir que era o candidato a presidente e depois pensou em desistir: quando Aécio recusou-se a ser seu vice, sentiu que iria perder. Mas FHC disse que era tarde de mais para ele recuar. Teve dificuldade imensa em conseguir um vice. Primeiro dava como certo o Arruda do DEM, tanto que bolou até um slogan: "vote em um careca e leve dois". Com o escândalo do mensalão do DEM, seu plano foi por água abaixo. Tentou vários nomes, mas ninguém aceitou. Na ultima hora resolveu que uma chapa pura era melhor, porque o DEM estava todo cagado. Durante menos de 24 horas teve como vice o Álvaro Dias. Pretendia barrar a candidatura de Osmar Dias no Paraná e deixar Dilma sem palanque. Na verdade, ele usou o Álvaro Dias. Não funcionou. O DEM bateu o pé, chiou, ameaçou retirar o apoio e o tempo na TV. Aí Serra aceitou o desconhecido Índio da Costa. Um deputado do RJ, moleque que diz gostar de ter amantes, ex-genro do Cacciola. Já nas primeiras bobagens, Serra teve de esconder o vice.

O programa eleitoral do Serra é um fiasco, é ruim, não é programa para quem quer ser presidente, está mais para candidato ao cargo de Secretário da Saúde do Alckmin. Serra não tem propostas, não tem planos de governo para o país, para a economia , para os projetos sociais. O negócio dele é bater na candidata Dilma e no governo Lula, poupando sempre o presidente. Serra se afastou das suas origens para enganar o povo. Cadê FHC, de quem ele foi ministro duas vezes? Serra já foi governo por 8 anos com FHC, e esconde que foi o maior entusiasta das privatizações. Por que Serra não coloca em seu programa os companheiros do DEM, como Agripino Maia, Aleluia, Rodrigo Maia, ou do PPS, como o Jungmann, o Roberto Freire, e do PTB, como o Roberto Jefferson? O Arthur Virgilio, do PSDB, que disse que daria uma surra no presidente Lula e agora mudou até de nome, é Artur Neto, recusa-se a aparecer. Sumiram todos.

Mas uma coisa me deixa especialmente curiosa. Cadê os grandes comícios do Serra nas capitais, com palanques repletos de aliados: FHC, Alckmin, Roberto Jefferson, Roriz, Kassab, Maluf, Yeda Crusius, o tal Índio da Costa, e toda a casta do PSDB/ DEM? Não tem por que? Falta de público?

Jussara Seixas
http://desabafopais.blogspot.com/2010/08/cade-os-comicios-do-serra.html

Nenhum comentário: