LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 21 de agosto de 2010

Deraldino vai ter que devolver dinheiro público usado indevidamente

19/08/2010 - Prefeito de Ipiaú tem que devolver R$ 16 mil aos cofres municipais
 
Conforme determinação do Tribunal de Contas dos Municípios em sessão realizada nesta quinta-feira (19/08), o prefeito de Ipiaú, Deraldino Alves de Arajújo tem de ressarcir R$ 16 mil aos cofres municipais, por contratação irregular de empresa para realização de jornada pedagógica e pela contratação de pessoal sem concurso público
Ao relatar denúncia formulada pelo vereador José Andrade Mendonça, o conselheiro Fernando Vita também condenou o prefeito ao pagamento de multa no valor de R$ 3 mil. Cabe recurso da decisão.
Segundo o relator, não ficou caracterizada a situação de inexigibilidade para a contratação da empresa Ibec-Tur para a realização da jornada pedagógica no município.
Quanto ao valor contratado de R$ 16 mil, não há indicação de quais parâmetros foram utilizados para o cálculo do valor contratado.
Foi constatado ainda que uma funcionária da prefeitura exerceu a representação da empresa em Ipiaú por dois anos até dezembro de 2008.
Também não foram apresentadas justificativas para contratação de 172 servidores temporários sendo: 34 auxiliares de serviços gerais, 22 garis, 17 magarefes, 25 motoristas, 26 operadores de computador, 41 vigilantes, nove auxiliares de gestão, um assistente de gestão e um operador de motoniveladora, confirmando em parte a denúncia.
Íntegra do voto do relator. (O voto ficará disponível no portal após a conferência)

Nenhum comentário: