LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Dilma amplia vantagem para 20 pontos no Datafolha

Dilma amplia vantagem para 20 pontos no Datafolha

Pesquisa Datafolha, feita entre os dias 23 e 24 de agosto:

Dilma: 49% (tinha 47% na semana passada)
Serra: 29% (tinha 30%)
Marina: 9% (não alterou)

A pesquisa indica Dilma com 55% dos votos válidos, apontando vitória no primeiro turno.

Num eventual segundo turno, Dilma também ampliou a vantagem:
Dilma: 55%
Serra: 36%

Espontânea (quando os eleitores não escolhem os nomes de uma lista de candidatos): 
Dilma: 35% (tinha 31%)
Serra: 18% (tinha 17%)

Rejeição

Serra é o mais rejeitado com 29% (eram 27% semana passada) e chega a seu maior percentual neste ano. Dilma sofre rejeição de 19%, estável desde maio.

Dilma ultrapassou em em São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul

A petista passou o tucano em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Paraná e entre os eleitores com maior faixa de renda.

No estado de São Paulo, governado por tucanos há 16 anos (ou 24 considerando Montoro e Quércia):
Dilma: 41% (tinha 34% na semana passada)
Serra: 35% (tinha 41%)

No Rio Grande do Sul:
Dilma: 43% (tinha 35% na semana passada)
Serra: 39% (tinha 43%)

Ultrapassagem também na Região Sul:

A candidata do PT lidera em todas as regioes, inclusive no Sul:
Dilma: 43% (tinha 38% na semana passada)
Serra: 36% (tinha 40%)

São poucas capitais e faixas do eleitorado que Serra ainda se mantém à frente. Em Curitiba, ainda registra 40% contra 31% de sua rival petista

Nenhum comentário: