LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Erenice: o nome do meu filho é Israel. Não é Verônica.

    Publicado em 12/09/2010
Erenice já contratou advogado para processar a Veja
Paulo Henrique Amorim conversou por telefone na noite de domingo com a ministra Erenice Guerra.

Ela disse:

- não brigo para manter o sigilo fechado.

- o meu sigilo, o do meu filho e da minha família estão todos abertos.

- o meu filho se chama Israel e não Verônica.

- contratei Márcio Thomaz Bastos e ele vai me defender.

- vou às últimas consequências.

- vou processar a Veja.

- o meu cargo é temporário.

- mas sem a minha dignidade não posso viver.

- todos os meus sigilos estão abertos.

- não posso conviver com o que a Veja fez.

Nenhum comentário: