LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

terça-feira, 7 de setembro de 2010

MSM denunciará Globo e SBT ao TSE até 6ª feira




No dia em que se comemora a Proclamação da Independência do Brasil, conforta-me informar que estou ultimando a Representação que o Movimento dos Sem Mídia fará à Procuradoria Geral Eleitoral até sexta-feira. Já na quinta-feira, espero publicar a íntegra da peça aqui neste blog e remetê-la a um correspondente do nosso Movimento em Brasília para que lhe obtenha o protocolo na Justiça Eleitoral.
Para quem está chegando agora, informo que a denúncia do MSM será feita porque as emissoras Globo e SBT violaram a lei eleitoral 9504/97 ao colocarem no ar locutores para defenderem José Serra e criticarem Dilma Rousseff, o que é vedado pela lei em tela.
A fim de unificar esse movimento de apoio à iniciativa do MSM (que se materializou através de mais de 2.500 comentários à minuta da Representação), substituirei o conteúdo original do post em que ela foi publicada pela Representação propriamente dita, de forma que o documento fique registrado na íntegra, com todos os apoios que recebeu, até como forma de registro deste momento histórico em que a sociedade civil, mais uma vez, organizou-se em defesa da democracia e do Estado de Direito.
Como foi feito em abril, quando o meu blog anterior, o Cidadania.com, publicou Representação do MSM à PGE pedindo investigação das pesquisas, os mais de dois milhares e meio de comentários de apoio a esta nova Representação serão impressos e enviados a Brasília junto com a peça. E, como antes, o protocolo da Justiça Eleitoral será digitalizado e publicado neste blog.
Mas atenção:
  • QUEM JÁ MANIFESTOU APOIO À REPRESENTAÇÃO \\NÃO\\ DEVE REPETIR a fim de não inflar artificialmente o número dos apoiadores.
  • Quem está chegando agora, estiver lendo este post e quiser deixar apoio à Representação, peço que clique aqui para fazê-lo.
  • Comentários de apoio à representação que forem colocados neste post não serão incluídos no material que será enviado a Brasília.

  • Este post está livre para comentários de qualquer outra natureza que não seja de apoio formal à representação, que deve ser feito no link logo acima.
Cumpre-me, também, cumprimentar, novamente, o Movimento dos Sem Mídia, este blog, os blogs amigos que nos apoiaram – que não enumero para não esquecer nenhum – e os leitores desta e daquelas páginas por se mobilizarem, mais uma vez, em prol deste que é o mais puro exercício de cidadania.
Entre fevereiro de 2006 (quando este blog foi criado) e os dias de hoje, fizemos 5 atos públicos diante de meios de comunicação, sendo um deles o da Ditabranda da Folha, que reuniu cerca de 500 pessoas; representamos ao Ministério Público Federal contra alarmismo da mídia na questão da febre amarela; representamos à Procuradoria Geral Eleitoral contra as pesquisas.  Agora, voltamos à PGE contra usurpação de concessões públicas por grupos políticos.
Como se está vendo em outras iniciativas recentes de blogueiros que estão indo à Justiça exigir direitos da coletividade, os que fazemos este blog e o Movimento dos Sem Mídia podemos comemorar o fato de que estamos atingindo nosso objetivo de incentivar as pessoas a saírem do marasmo, a tomarem atitudes, a exercerem a cidadania.
Estamos provando que, com uma idéia na cabeça e um computador nas mãos, qualquer cidadão pode se tornar muito mais do que um, pode se tornar milhares, pode difundir informação, pode influir em qualquer assunto de interesse público.
Todos esses cidadãos que apoiaram os atos públicos e as Representações do MSM terão os seus nomes inscritos na história. Nossa forma inovadora e pioneira de organização política suprapartidária através da internet, um dia será estudada como precursora de uma evolução do senso de cidadania dos brasileiros que acompanhou o progresso acelerado do país que caracterizará o período em que vivemos.
Muitos me dizem que é bobagem lutar contra impérios de comunicação bilionários e contra a segunda maior força política do país, a oposição de direita ao governo Lula. Até entre a esquerda alguns dão de ombros para a nossa iniciativa e, sobretudo, para as idéias deste blogueiro. Estão errados. Se ninguém se levantar, jamais se mudará essa situação de monopólio ditatorial da comunicação no Brasil.
No Dia da Independência, torna-se oportuno perguntar quantos, antes de D. Pedro I, não lutaram pela Independência desta pátria e fracassaram momentaneamente. Mas se não tivessem lutado, e se não tivessem sido derrotados, outros não triunfariam, pois não existiria o sentimento de insurreição contra a usurpação dos direitos da cidadania brasileira.
Só por existirem, estas iniciativas do MSM já são vitoriosas. Nunca antes na história deste país milhares de cidadãos se uniram dessa maneira em torno de causas como as que congregaram e continuam congregando os que nos dizemos sem-mídia. E a primeira vitória já veio. Uma investigação da Polícia Federal foi aberta sobre os institutos de pesquisa. E você que endossou o pedido do MSM para que tal investigação fosse feita, é o responsável.
Vamos dar vivas à igualdade de todos os cidadãos, à democracia e ao renascente espírito de cidadania dos brasileiros, gestado, também, por nós que integramos o movimento nascido neste blog há quase cinco anos. Estamos avançando sozinhos, sem recursos, apoiados, apenas, por blogs amigos e leitores. Amparados, sobretudo, pela força das nossas convicções. Viva, pois, o Movimento dos Sem Mídia e seus milhares de apoiadores. E viva o Brasil.

Nenhum comentário: