LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

PT anuncia três ações contra empresário


16.09.2010

O presidente do PT, Eduardo Dutra, concedeu entrevista coletiva hoje para informar que pedirá a apuração pela Polícia Federal de todas as acusações divulgadas pelo empresário Rubnei Quícoli no jornal Folha de S. Paulo e no site Globo Online.

“Temos absoluta convicção que esta é uma clara tentativa de forjar um envolvimento do PT e da campanha. Por isso, pediremos ao diretor da Polícia Federal abertura de inquérito; entraremos com representação criminal por dano e calúnia, além de ação civil reparatória”, declarou Dutra.

O presidente do partido diz não admitir que ninguém, “principalmente, com a folha corrida deste cidadão, fale pela campanha”. Segundo Dutra, somente o tesoureiro da campanha de Dilma está autorizado a tratar de contribuições financeiras.

Dutra afirma que não cabe a ele fazer juízo de valor sobre a renúncia da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. “Ela preferiu sair do cargo para se defender tranquilamente e para que não fosse acusada de usar sua função na defesa”, explica o presidente do PT.

Por fim, Dutra garantiu que todos aqueles que acusarem o PT serão processados e lamentou que a oposição “paute sua campanha pelos ataques”, ao invés de apresentar projetos para o Brasil.

Veja quais as ações movidas pelo PT

1) Pedido de abertura de inquérito na Polícia Federal, para apurar as supostas denúncias feitas pelo empresário Rubnei Quicoli ao jornal Folha de S. Paulo e no site Globo On line.

2) Representação Criminal na Justiça Eleitoral de São Paulo e no Ministério Público Eleitoral de São Paulo - para apurar calúnia e difamação.

3) Ação Cível Indenizatória por danos morais a ser proposta em Brasília pelo PT.

* foto de arquivo da Agência Brasil (5/9/2010).

Nenhum comentário: