LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Ciro diz que Serra "joga sujo e é um farsante"

O deputado federal cearense, Ciro Gomes (PSB), que é um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff (PT), disse em Teresina que o presidenciável tucano, José Serra, joga sujo e é um farsante. Ele disse ainda que a agressão sofrida por Serra no Rio foi uma farsa. Ciro Gomes denunciou manipulação de pesquisas que serão divulgadas na sexta-feira.

Ciro disse que Serra tem um histórico de campanha caracterizado “pela violência, a traição e o jogo rasteiro, sujo e baixo”. "O candidato que tem coragem de fazer uma simulação com uma bola de papel na cabeça. Dizer que foi agredido a ponto de bater no hospital e ficar 24 horas de repouso, é um candidato que, se dando poder, sabe-se lá o que seria capaz de fazer", questionou o deputado.

"O que ele disse pela manhã, não serve para a tarde. É que nem a mentira do Paulo Preto. Primeiro ele disse que não o conhecia. À tarde teve que admitir que conhecia. Se eu fosse ele estaria fora da política. Ele assinou um papel no cartório que se fosse eleito em São Paulo não renunciaria. Se fosse eu, com a imprensa de São Paulo do jeito que é, nunca mais teria direito de ser candidato", completou Ciro Gomes que participou da carreata em prol da campanha de reeleição do governador Wilson Martins (PSB).

Ciro afirmou ainda que os militantes estão sendo instruídos para evitar atos de violência. “Estamos avisando a militância que tome cuidado com as provocações.” Segundo ele, até sexta-feira serão divulgadas pesquisas falsas por instituto desconhecido chama”do GPPP. "É um Instituto deles e foi registrada no TSE. Eles vão fraudar a pesquisa, provavelmente aproximando Serra de Dilma", anunciou ele.

http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=99429,NOT&IdCanal=2

Nenhum comentário: