LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A diferença entre Serra e Waldyr Pires: o Golpe


Um ordinário blogueiro, Emiliano e Waldyr. Serra estava no telefone


Este ordinário blogueiro esteve em Salvador para participar de um seminário sobre “O PiG (*) e as Eleições”, promovido pelo deputado federal Emiliano José, candidato à re-eleição com o número 1331.

Este ordinário blogueiro toma a liberdade de reproduzir o início de sua palestra.

Ao lado dele estava o notável brasileiro Waldyr Pires, Consultor Geral da República do grande presidente João Goulart, professor de Direito na Universidade de Dijon, enquanto esteve exilado na França, deputado, governador da Bahia ao derrotar ACM – clique aqui para ler “por que Serra elogia tanto o ACM” – e Ministro de Lula.

“Waldyr Pires caiu ao lado de Jango. E até hoje permanece fiel às idéias que o derrubaram, contidas no programa das Reformas de Base.

Waldyr foi ao Comício da Central do Brasil, em que Jango lançou o programa das Reformas.

Antes, no Palácio das Laranjeiras, com Darci Ribeiro, ajudou a redigir o discurso do Presidente.

E lá estavam a Reforma Agrária e a expansão da Petrobrás, com a estatização do refino.

José Serra esteve no Comício da Central, como presidente da UNE.

Mas, a ambição sem Norte ou ideologia levou Serra à extrema direita e à companhia dos que derrubaram Jango e, hoje, por seus sucessores, tentam derrubar Lula.

Serra é o PiG (*). O PiG (*) é Serra.”

Em tempo: como ninguém é de ferro, depois fomos todos jantar no Ki-Mukeka. Um horror !

Paulo Henrique Amorim

Um comentário:

Marcelo disse...

Meus Parabens a voce e ao PHA! Por transmitir esse conhecimento e tornar as pessoas mais atentas ao PiG!