LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

domingo, 3 de abril de 2011

ARTIGOS DE JOSÉ MENDONÇA

ESPORTE E LAZER

PostDateIcon 31/mar/2011 . 19:24 | PostAuthorIcon Autor: Redação Notícias de Ipiaú

O projeto do Parque da Cidade em Ipiaú nasceu porque vi pessoas fazendo cooper na BR 330, com risco de acidentes, poderíamos enumerar muitos que a família ipiauense vivenciou com tristeza.
O projeto tem pista de cooper e ciclismo contornando um lago, concha acústica coberta, sede do Pintando a Liberdade (programa do governo federal), rua da música com espaço para lanchonetes, restaurantes, sendo um voltado para o lago, casa de show, uma praça e duas avenidas, uma ligando a BR 330 à BA 030 com pista dupla margeando a praça até a concha acústica, a outra paralela à Rua Contorno ligando o parque à Avenida Getúlio Vargas; estacionamentos, seis campos de futebol tamanho oficial com vestiários, quatro quadras poliesportivas e para completar a beleza do projeto, a área é cortada pelo Rio Água Branca. Após o parque tínhamos o plano de urbanização para que a cidade continuasse crescendo bonita.
Deixamos iniciada a construção de dois campos de futebol, lago com as duas pistas de cooper e ciclismo. Sandra Lemos deixou disponibilizados através de emenda parlamentar do então deputado federal, hoje Ministro das Cidades, Mário Negromonte, quatro milhões de reais para construir a avenida ligando a BR à BA que além de integrar ao projeto, tira o tráfego de veículos pesados do centro da cidade.
O prefeito declarou que é uma obra mirabolante, mas não será fácil justificar o uso dos recursos da avenida para um pequeno aterro, o qual será medido extensão, profundidade e a metragem cúbica do aterro. Para apurar o desperdício dos quatro milhões de reais, contratei uma empresa especializada e será encaminhado ao Ministério Público. Para evitar a corrupção a Caixa Econômica tem ajudado na administração dos recursos do governo federal destinados aos municípios através do seu departamento técnico.
O que é triste não é a expressão “mirabolante” de um corrupto, é a Câmara de vereadores de Ipiaú, dos nove vereadores apenas três levantarem a voz contra o desmando e a corrupção na cidade e zona rural. Os outros vereadores estão completamente solidários ao governo do município que fala em lotear uma parte do terreno do projeto do parque que foi desapropriado, passando por cima do Judiciário.
Lamentavelmente corrupção não acontece só em Ipiaú, acontece também em muitos municípios do Brasil. Em 2009, dos 417 municípios da Bahia, 200 tiveram suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios e encaminhou ao Ministério Público as contas de Ipiaú.
Se for feito um levantamento dos recursos do governo federal, desde a década de 90, destinados para obras nos municípios, é de estarrecer, muitas não correspondem ao projeto e outras nem foram iniciadas. No Congresso Nacional temos parlamentares competentes, preparados e com grande experiência, venho sugerindo uma comissão composta por deputados e senadores dessa magnitude para criar sistema e receber denúncias para dificultar a corrupção.
Estou confiante que o governo de Dra. Dilma Rousseff vai dar apoio possível para dobrar o quadro de pessoal da Controladoria Geral da União, continuar crescendo o trabalho da Polícia Federal e estrutura para os Tribunais de Contas fiscalizarem in loco.
Dessa forma crescerá ainda mais a atuação dos Ministérios Públicos estaduais e federal e do Judiciário para dificultar a corrupção nos municípios, a exemplo de Ipiaú onde é visível o desperdício do dinheiro do povo, a corrupção e licitações fraudulentas.
O projeto do parque da cidade corresponde à visão social do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que sempre foi voltada para esporte, lazer, educação e saúde, melhor caminho para desviar a juventude da droga. Encaminharei este artigo ao Ministério Público.
José Mendonça
www.josemendonca.org
joseandrademendonca@hotmail.com
Facebook: José Mendonça

À FAMÍLIA IPIAUENSE

31/mar/2011 . 19:22 Autor: Redação Notícias de Ipiaú

CORRESPONDÊNCIA – FAMÍLIA IPIAUENSE – 29.03.11
SESSÃO DA CÂMARA DE 24 DE MARÇO

Na sessão do dia 17 de março foi aprovado o projeto de lei do Executivo que permite o prefeito alterar a formação do Conselho de Saúde, passando por cima da resolução do Ministério da Saúde. O Conselho de Saúde já encaminhou ao Ministério Público, Controladoria Geral da União e ao Tribunal de Contas dos Municípios.
Na sessão de 24 de março foi lido em expediente um projeto de lei do executivo pedindo autorização para doar terrenos a pessoa física e igrejas. Informei ao presidente na sessão que a comissão analisasse com cuidado o referido projeto porque doação de terreno vai de encontro a Lei de Responsabilidade Fiscal para não comprometer mais uma vez o legislativo que está aprovando tudo o que o executivo envia, sem análise.
O vereador Aloísio Teixeira Mendes discursou contra o decreto de aprovação das contas do exercício 2008, cuja administração de janeiro a março foi de José Mendonça e de abril a dezembro de Sandra Lemos. Disse que o vereador Nena Passos, integrante da comissão, é infrator, não cumpriu o que está na Constituição Federal, como também foi agressivo com o vereador Jaldo Coutinho Brandão, também integrante da comissão, que procurou mostrar que não houve fraude.
As contas foram aprovadas pelo Tribunal de Contas, a vontade do vereador Aloísio Teixeira Mendes é que fossem rejeitadas pela Câmara para tornar José Mendonça e Sandra Lemos inelegíveis, mas a Comissão perdeu o prazo de sessenta dias para emissão do parecer. Os vereadores José Carlos Bispo dos Santos e Francisco Oliveira Ferreira usaram a palavra com discursos solidários ao ilustre vereador do PT.
Gostaria que os seis vereadores comandados pelo prefeito do município, tivessem a iniciativa, como representantes do povo, de encaminhar ao Ministério Público e à Polícia Federal as contas dos oito anos que estive à frente do governo de Ipiaú, quando implantei corrupção zero, e as contas do atual governo para serem auditadas.
Os seis vereadores da base aliada do governo, (três estiveram em nosso palanque, Aloísio Teixeira Mendes do PT, José Carlos Bispo dos Santos e Magnolito Palmeira Cabral do PP), não têm sensibilidade humana por isso não vêem os crimes que o governo do município está cometendo com o terreno atrás da rodoviária, não aprovamos loteamento para construção da Universidade, e o mesmo já liberou construção em mais da metade, como também o terreno do parque da cidade que foi desapropriado pelo judiciário, deixamos a construção iniciada e fala em liberar metade do mesmo.
Família ipiauense, conseguimos construir o segundo módulo do centro de abastecimento, não aprovamos loteamento nos terrenos que ficam no fundo e ao lado para expansão do mesmo. O terreno que fica em frente, não permitimos construção para que as residências da Avenida Getúlio Vargas, se tornassem lojas para que o centro de abastecimento viesse a ser um grande centro comercial para a região e o governo do município está autorizando construções. Pergunto, os vereadores estão cegos.
É um crime que estão cometendo com a aprovação de construção nos terrenos que me refiro, só pode trazer vantagens para prefeito, secretários e seus vereadores. É importante a sociedade civil organizada acompanhar o legislativo, a administração do município, exigindo transparência nas contas e acesso à documentação.

Nenhum comentário: