LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sexta-feira, 6 de maio de 2011

“A nomeação de Lucinha simboliza a continuidade dos avanços sociais na Bahia”



"A nomeação de Lucinha simboliza a continuidade dos avanços sociais na Bahia"

 

A nomeação da primeira secretária membro do Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), para exercer um cargo no governo baiano, foi comemorada pelo deputado estadual Marcelino Galo (PT). O parlamentar afirmou nesta quinta-feira (5) que a ida de Lúcia Barbosa, popularmente conhecida por Lucinha do MST, para ser a titular da pasta de Políticas para Mulheres reafirma o compromisso do governo estadual com a reforma agrária e com as causas sociais que envolvem as mulheres brasileiras.

 

"Mais uma vez Jaques Wagner acertou na escolha ao nomear quem entende do assunto para administrar a nova Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). Primeiro, a escolha do companheiro Valmir Assunção para comandar, na época, a também nova Secretaria de Combate à Pobreza, que deixou um legado na história do combate às mazelas sociais quando colocou a Bahia como o estado que mais reduziu pobreza no Brasil", declarou Marcelino Galo.

 

Lucinha é militante do MST desde os 15 anos, e assume a SPM como a primeira secretária estadual membro do MST no Brasil. A SPM da Bahia foi criada pelo governador Jaques Wagner no seu segundo mandato como uma das ações da Lei de Reforma Administrativa do poder executivo - votada e aprovada sem vetos na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) e sancionada no dia 4 de abril. O ato de assinatura do termo de posse será realizado nesta sexta-feira (6), às 15h, no prédio da Governadoria.

 

Em declaração para a imprensa, Lucinha já admite a missão de articular o combate à feminização da pobreza e da violência contra as mulheres. Ela afirma que "a pobreza na Bahia tem gênero, cor e endereço. Nossa tarefa é seguir as linhas políticas da presidenta Dilma e do governador Wagner, combater a feminização da pobreza. Para isso, a autonomia econômica das mulheres é passo fundamental neste processo", conclui.

 

Ascom do deputado Marcelino Galo

71 3115 7253

 

 --

Vitor Alves de Fernandes
Assessoria do Deputado Estadual Marcelino Galo
Telefone: + 55 71 8878 9657
E-mail: vitor.alvesdefernandes@gmail.com
MSN: vitoalves21@hotmail.com

Nenhum comentário: