LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

domingo, 14 de agosto de 2011

Ex-presos da ditadura deveriam se solidarizar com Colbert


Algemados, presos, humilhados, pelados nas dependências da Polícia Federal. Estamos na ditadura militar? Não, estamos na democracia brasileira em agosto de 2011. O que é isso? Se tiverem memória, os ex-presos políticos da ditadura militar deveriam manifestar solidariedade com o ex-deputado baiano Colbert Martins Filho e os demais funcionários públicos detidos pela instituição na Operação Voucher, culpados ou não. A Polícia Federal está jogando um jogo perigoso, usando atitudes e argumentos da ditadura militar. É inaceitável, uma avacalhação, e cheira a conspiração policial cotra o estado de Direito.

Não somente o vazamento daquelas fotos humilhantes é inaceitável. Aquelas próprias fotos são inaceitáveis. A Polícia Federal está fora de controle. E quando policiais armados estão fora de controle, sai de baixo. Não estou nem discutindo se os 36 detidos na Operação Voucher são culpados ou não. Estou questionando, como cidadão, é o tratamento que viola direitos humanos. Se funcionários públicos e ex-deputados são tratados dessa maneira, como estarão sendo tratados os detidos por tráfico de drogas, assassinatos, roubos, os bandidos? Estarão sendo dependurados no pau-de-arara, levando choques na cadeira-do-dragão? Afogados em tanques de água? Onde estará a nova casa da morte? Em Petrópólis?

Eu também estive nas mãos dos integrantes da Polícia Federal, sei o que é isso. Alguém pode dizer, que era outra época, ditadura militar, radicalização política, então eu responderia: estou vendo a mesma coisa, fotos de homens nus, segurando uma tabuleta, pessoas algemadas sendo presas e expostas à mídia. Tem alguma coisa fora da ordem. Dilma critica, Lula critica, o ministro da Justiça critica.

Não tenho a menor simpatia pelo PMDB, engulo essa coalizão política em nome da governabilidade. Mas, se o PMDB convocar um ato público de solidariedade a Colbert Martins Filho, estarei lá

http://bahiadefato.blogspot.com/

Nenhum comentário: