LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 3 de setembro de 2011

4º Congresso do PT: Para Zé Dirceu partido sairá fortalecido


De acordo com José Dirceu o 4º Congresso do PT vai ficar marcado porque “vai mudar o estatuto do maior partido político do país”.

Dirceu destaca também que o novo estatuto vai melhorar e o Partido para fazer uma grande campanha de filiação, porém com mais critérios.

“É um Congresso que vai mudar o estatuto do PT e atualmente o PT é o maior partido do país, e é um estatuto que vai melhorar, nós vamos fazer uma grande campanha de filiação e ao mesmo tempo vamos estabelecer mais critérios para a filiação, para as prévias, vamos expandir mais o Partido pelo Brasil e criar mais condições políticas para os filiados, para a comunicação, ou seja, nós vamos fortalecer o PT”.

Dirceu acredita que o 4º Congresso também amplia os projetos de políticas do PT, além de ser a reafirmação das conquistas de balanço dos oito meses de governo da presidenta Dilma. O dirigente nacional acrescentou que é um Congresso pela luta da Reforma do Sistema Tributário, realizado num momento muito importante porque o governo da Dilma passou ao largo da crise internacional assim como o ex-presidente Lula em 2008 e 2009.

“É um Congresso que vai reafirmar a nossa luta pela Reforma Política, a luta contra a corrupção, com Reforma Administrativa, com a melhora da eficiência da Gestão Pública e do controle. É um Congresso que é das bandeiras histórica do PT, da Reforma Agrária, da Reforma Urbana, da Regulação da Mídia, da Reforma Tributária, enfim o Partido vai continuar a luta por reformas que mudem o sistema tributário, que é regressivo aonde os que ganham menos pagam mais, e os que ganham mais pagam menos.

Que desonere o investimento, a produção e a folha de pagamento, mais onere as grande fortunas, herança e doação, os lucros extraordinários e financeiros, ou seja, é um Congresso que tem Norte, e é realizado num momento importante porque o governo da nossa presidenta passou ao largo da crise internacional, como o Lula passou 2008 e 2009. E tomou um série de medidas para aumentar a competitividade do país, de apóio a Educação e a Ciência e Tecnologia, o Brasil Maior, o Pronatec, agora é reduzir os juros”.

Dirceu também alertou sobre o risco de uma nova crise internacional, pois segundo ele, como já era o esperado, a economia norte-americana não vem crescendo juntamente com a Européia e a China desacelerou. Então, segundo Dirceu, o Brasil têm que proteger a sua economia e o mercado interno, além de aumentar o esforço de integração na América do Sul. Por isso, em sua opinião a pauta do Congresso foi muito bem construída. (Portal do PT).

http://bahiadefato.blogspot.com/

Nenhum comentário: