LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Comissão aprova transferência simbólica por um dia da capital federal


A Comissão de Educação e Cultura aprovou esta semana o Projeto de Lei 1554/11, que transfere simbolicamente, no dia 22 de abril, a sede do governo federal de Brasília para a cidade aonde o Brasil nasceu: Porto Seguro, Bahia. A iniciativa é uma homenagem ao Dia do Descobrimento do Brasil, comemorado nesta data. O deputado federal Emiliano José, relator do PL na Comissão, defendeu a aprovação da proposta. "Considero uma iniciativa de valorização de nossa história e resgate da memória nacional como instrumentos de afirmação da cidadania e de valorização da identidade cultural brasileira", afirmou.
Emiliano lembrou que a prática de transferência simbólica da capital de um local para outro é comum. "Todo ano, o governo baiano transfere oficialmente a sua sede para o município de Cachoeira, que foi a primeira cidade baiana a lutar contra as tentativas do exército português de recolonizar o País. O mesmo ocorre em Minas Gerais, que transfere a capital de Belo Horizonte para Ouro Preto, no dia 21 de abril, em alusão à memória do herói nacional Tiradentes e sua luta pela independência do Brasil", destacou.
O projeto, que tramita em regime de urgência, será analisado ainda pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), antes de seguir para o Plenário

http://www.emilianojose.com.br/

Nenhum comentário: