LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Chora PIG: Aprovação de Dilma sobe em dezembro, chega a 72% e bate recorde

16 de dezembro de 2011

fonte: Blog Limpinho e Cheiroso

Levantamento revela ainda que para 56% governo da presidente é ótimo e bom.

Marina Marquez, via Portal R7

A popularidade da presidente Dilma Rousseff continua em alta, assim como a avaliação positiva de seu governo. Pesquisa divulgada na sexta-feira, dia 16, aponta que 72% dos brasileiros avaliam o desempenho da presidente como bom ou ótimo e 56% consideram o governo bom e ótimo. O levantamento foi feito pelo Ibope a pedido da CNI (Confederação Nacional da Indústria) e é o último do ano.

Na última pesquisa, feita em setembro, 71% dos brasileiros avaliaram como bom e ótimo o desempenho pessoal da presidente e 51% consideraram o governo Dilma bom e ótimo.

Em dezembro, para 32% dos entrevistados, a gestão de Dilma foi regular, enquanto, em setembro, o número foi de 34%. Ruim ou péssimo foi a resposta de 9% dos brasileiros consultados neste mês – na última pesquisa foi de 11%. Ao todo, 3% dos entrevistados não quiseram ou souberam responder.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 142 municípios entre os dias 2 e 5 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Expectativa e confiança
A pesquisa CNI também aponta a expectativa da população brasileira em relação ao resto do governo da presidente. O percentual de entrevistados que acreditam que o restante do governo será ótimo ou bom chegou a 59%. Apenas 24% acreditam que o governo será ruim ou péssimo.

Quase 70% dos brasileiros confiam em Dilma e 26% não confiam.

Mais da metade da população (57%) considera o governo Dilma igual ao de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva. É um percentual que se mantém constante desde julho. Apenas 12% acham que a gestão da presidente é melhor, 28% consideram pior e 2% não responderam.

Explicações
O gerente executivo de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, disse que os resultados positivos podem ser analisados por dois motivos.

O primeiro está ligado ao desenvolvimento da economia, às baixas taxas de desemprego e à satisfação do brasileiro com sua atual condição de vida.

– Se a população se sente satisfeita em termos de economia, taxa de desemprego, principalmente, se o rendimento está subindo, isso reflete na avaliação em relação ao governo.

Outra questão importante, na opinião de Fonseca, é que Dilma teria saído ilesa das denúncias de corrupção que atingiram alguns de seus ministros.

– Percebemos que, em todas as crises de denúncias contra ministros, a presidente conseguiu praticamente se blindar dos efeitos da crise. Desde a primeira vez [que houve denúncia], mesmo com alguma demora ela conseguiu se distanciar dessas denuncias e elas ficaram restritas aos ministros.

Nenhum comentário: