LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 17 de março de 2012

Orlando Santos faz solicitação junto à Secretaria de Combate à Pobreza e Companhia de Engenharia e Recuos Hídricos da Bahia




Em recente visita a Salvador, o presidente do PT de Ipiaú, Orlando Santos, juntamente com Balbino Cerqueira, Marcelo Santos e Antônio Linhares, reuniram-se com a Chefe de Gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Maria Moraes de carvalho Mota, com o objetivo de solicitar uma apresentação dos programas executados pela Secretaria, que visa atender de forma plausivel as entidades sem fins lucrativos.


Ao ser solicitada, a Secretária Maria Moraes colocou-se à disposição para a realiação da apresentação dos programas, cuja data ainda será definida.


No ensejo, Orlando Santos encontrou-se com o Chefe de Gabinete da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia, Rudimar Mota, para solicitar algumas ações de sua Secretaria no nosso município.


"Foi muito proveitosa minha ida à Salvador, pois fiz solicitações relevantes e obtive boas respostas. Com isso, tenho a perspectiva de que poderemos por em prática algumas delas num curto prazo de tempo", disse Orlando. "Algumas dessas solicitações foram sugeridas pela Caravana da Cidadania, que busca ouvir com complacência às reivindicações da população", acrescentou.


 

Nenhum comentário: