LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quinta-feira, 1 de março de 2012

Série “Os fora da lei”: Ipiaú, Barra do Rocha e Ubatã, os primeiros a serem revelados


Cena de exploração infantil no,lixão ilegal de Ipiaú

Foi sancionada no dia 2 de agosto de 2010, pelo então, presidente Luiz Inácio Lula da Silva a lei que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos A Política Nacional de Resíduos Sólidos acaba com os lixões e obriga as prefeituras a criarem aterros sanitários seguros com resíduos que não podem ser reaproveitados, onde não será permitida a atividade de catadores de lixo.

Lixão proibido em Barra do Rocha e a Lagoa de Chorume criminosa

Dois anos depois da lei que deveria estar acontecendo na prática, o prefeito de Ipiaú Deraldino Alves de Araújo, Jonatas Ventura de Barra do Rocha e o chefe do executivo Ubatense, Edson Neves, nada fizeram para se enquadrar na lei.

Lixão ilegal de Ubatã ainda serve para catadores e crianças procurarem comida

Os prefeitos fora da lei, insistem em deixar claro a falta de comprometimento com a questão e o lixo continua em locais inapropriados, contaminando o solo e proporcionando a proliferação de doenças para todos os lados.


Nenhum comentário: