LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sexta-feira, 13 de abril de 2012

A Farsa do Mensalão: Demóstenes forjou crise no governo Lula, acusa ex-prefeito do DEM

Paulo Henrique Amorim entrevista Ernani de Paula (Reprodução/TV Record)

Programa da TV Record, exibido no domingo, oferece novas pistas sobre a construção de uma farsa


O “Domingo Espetacular” da Rede Record veiculou, no domingo (8), uma reportagem que lança luzes sobre a construção dos primeiros momentos da farsa do chamado “mensalão”.
Paulo Henrique Amorim, âncora do programa, entrevistou o ex-prefeito de Anápolis pelo DEM, Ernani de Paula. Ele acusa o bicheiro Carlos Cachoeira e o senador Demóstenes Torres (ex-DEM) de estarem por trás de acusações que provocaram a crise do governo Lula, em 2005, iniciada com a divulgação de vídeos gravados com cenas de achaques e propinas.
Segundo Ernani, vídeos gravados pela equipe de Cachoeira, entre os quais um que mostra o empresário de jogo e Waldomiro Diniz negociando propina, divulgados em 2004, foram gravados dois anos antes, quando Diniz nada tinha a ver com o governo Lula (que ainda nem existia, nem tomara posse) e era vinculado a Loterias do Estado do Rio de Janeiro (LOTERJ).
Ainda assim foram usados naquele momento do primeiro governo Lula de forma descontextualizada e com o objetivo de desestabilizá-lo.
Cachoeira está detido no presídio federal de segurança máxima de Mossoró (RN) por conta das investigações da Operação Monte Carlo da Polícia Federal sobre os jogos de azar no país. É formalmente acusado por esta contravenção.
(Blog do Zé Dirceu)
Veja o vídeo


Fonte: Partido dos Trabalhadores

Nenhum comentário: