Caravana da Cidadania:  Uma maneira nova de fazer política
Todas as vezes que se falava em campanha política fazia-se uma reunião de notáveis; “donos dos votos” e em volta de uma mesa traçavam planos, falava-se nos investimentos nos municípios, mostrava-se uma fluência visionária impecável. Tudo no papel era lindo. Mas, passada a eleição vinha uma desilusão tão forte que o eleitor não se sentia mais confiante para novas jornadas eleitorais. A contumaz performance dos caciques michou.
Em 2012, algumas pessoas sem o esplendor dos “santos coroados” começaram a pensar Ipiaú e marcaram. Ipiaú não é só dos envolvidos com partidos políticos, mas em especial dos que vivem na periferia, dos menos afortunados.
Aí surgiu uma figura de ensinamento. Até os animais aplicam a máxima de que a força vem da união. E vendo esta expressão estampadas nas faces dos caravaneiros, lembrei-me de um quadro que pendia nas paredes das escolas. Eram dois animais amarrados a uma corda e próximo a duas moitas de capim separadas por uma pequena distancia, maior, no entanto, que a corda esticada e na astúcia inerente dos seres vivos, se juntaram e conseguiram satisfazer o seu intento.
Olha a última vez que vi um quadro desses, foi na antiga Delegacia de Policia de Alagoinhas, pendurada na sala do Delegado Titular. Hoje sala destinada a Diretoria da Casa da Cidadania, órgão de grandes serviços prestados ao município.
Deixando a minha divagação volto ao ponto inicial.
O pessoal que pensou fazer a campanha política 2012 resolveu peregrinar os bairros, as ruas, procurar as pessoas, conhecer suas necessidades, saber como essas pessoas pensam como deve ser a política de serventia para os determinados bairros. Foi o encantamento da “Caravana da Cidadania”. Como se aprende ouvindo o povo! Não se ouviu em nenhum momento um pedido de cunho pessoal. Saiu o coletivo, calando o populismo, mas exorbitando o coletivo.
Foi colocado para os participantes da “Caravana da Cidadania”, como se pode traçar um programa com as maiores chances de acerto e as possibilidades de um governo com a cara de Ipiaú. Talvez seja o ponto mais difícil para o pessoal da “Caravana da Cidadania”, assemelhar toda sabedoria encontrada nas ruas, para a transformação, tão esperada para Ipiaú. A volta triunfal do “Município Modelo”.