LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

segunda-feira, 28 de maio de 2012

CORRUPÇÃO Ex-deputado da ´oração da propina´ é detido


Ex-deputado distrital Brunelli se entrega à Polícia Civil do DF

Ex-deputado distrital Brunelli se entrega à Polícia Civil do DFFoto: Divulgaçã FORAGIDO DESDE DE A ÚLTIMA SEXTA-FEIRA (25), JÚNIOR BRUNELLI
 SE ENTREGOU NA TARDE DESTE DOMINGO 27; ACOMPANHANDO DOS 
ADVOGADOS, ELE SE APRESENTOU À 5ª DELEGACIA DE POLÍCIA;
 EX-PARLAMENTAR É SUSPEITO DE DESVIAR R$ 1,7 MILHÃO



Brasília 247 – Finalmente o ex-deputado distrital Júnior Brunelli se entregou para a polícia na tarde deste domingo (27). O político estava foragido desde sexta-feira (25) quando foi deflagrada pela Polícia Civil a operação Hofini que investiga o desvio de verbas da Sedest.
Brunelli se apresentou a 5ªDelegacia de Polícia, localizada no Setor Comercial Sul, na tarde deste domingo. O ex-parlamentar estava acompanhado de seus advogados.
Ontem (26), advogados do político entraram com um habeas corpus no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) solicitando que valessem as prerrogativas de advogado para que ele pudesse se livrar das algemas, dos holofotes e das grades, quando se apresentasse à polícia.
Além de Brunelli, três pessoas foram detidas suspeitas de participar do esquema que desviou, pelo menos, R$ 1,7 milhão de programas destinados a qualidade de vida de idosos. O assessor do ex-parlamentar Adilson de Oliveira, 46 anos, o contador Carlos Antônio Carneiro, 41, e o empresário Spartacus Savite, 39 todos detidos na úlitma sexta-feira (25).
Com informações do Correio Braziliense.

Ex-deputado distrital Brunelli - PSC roubava os velhinhos


Mais notícias sobre o caso:  Diário do Nordeste
Brasília. O ex-deputado distrital Júnior Brunelli, ex-integrante do Partido Social Cristão (PSC), se apresentou ontem a 5ª Delegacia de Polícia de Brasília. Ele foi protagonista do episódio que ficou conhecido como "oração da propina", instrumento divulgado como parte do suposto escândalo de corrupção conhecido como "mensalão do DEM", que resultou na operação Caixa de Pandora da Polícia Federal.

Júnior Brunelli era considerado foragido desde a última sexta-feira. O grupo é suspeito de desvio de verba no Distrito Federal.

O titular da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, Henry Lopes, afirmou que o suposto esquema pode ter desviado R$ 2,6 milhões. Os recursos teriam sido obtidos por meio de seis emendas propostas por ele na Câmara Legislativa em 2009. O dinheiro era destinado a projetos da Associação Monte das Oliveiras voltados para idosos, que não teriam sido executados.

Nenhum comentário: