LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 12 de maio de 2012

Políticas públicas sobre a saúde das marisqueiras podem ser inseridas na Lei Estadual da Pesca


A incorporação de políticas públicas referentes à saúde das marisqueiras e de todos os trabalhadores da pesca na Bahia foi tema de debate nesta sexta-feira (11), no gabinete do deputado estadual Marcelino Galo (PT), com a prefeita do município de São Francisco do Conde, Rilza Valentim. Ações voltadas para a manutenção da saúde das marisqueiras já são realizadas no município e podem servir de exemplo para outras cidades eminentemente voltadas para a pesca. São exemplos destas ações a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e a elaboração da lei municipal que garante um salário mínimo nos meses de junho, julho e agosto, período de chuvas na região que impossibilita o trabalhador da pesca de realizar suas atividades.

 

Segundo Marcelino Galo, a intenção é consolidar essas ações da prefeitura para que os direitos sejam passados para outros municípios. "O que buscamos é estadualizar essas políticas implantadas em São Francisco do Conde e que são exemplos de como devemos organizar o setor da pesca na Bahia. A lei que será enviada para a Assembleia Legislativa e com certeza terá que ter uma emenda voltada para a saúde ocupacional das marisqueiras, por exemplo. Outras ações também deverão alcançar todos os trabalhadores e trabalhadoras da área", pontua.

 

Rilza Valentim explicou que São Francisco do Conde é uma cidade cercada de manguezais, abrigando cerca de 30% deste tipo de ecossistema na Baía de Todos-os-Santos. "Então precisamos executar políticas voltadas para essa classe de trabalhadores, inclusive com participação de pesquisas da Fapesb [Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia]. Além disso, somos pioneiros no que diz respeito à lei municipal que beneficia os trabalhadores no período onde não há condições climáticas para exercer a função", completa.

 

No encontro, além do parlamentar petista e da chefa do executivo de São Francisco do Conde, ainda houve a participação da secretária de governo do município, Silmar Carmo, do professor Everaldo, atual presidente da Associação Brasileira para Educação Ambiental em áreas de Manguezal (Edumangue), e da representante da Bahia Pesca, Eliana Carla, que destacaram mais ações voltadas para a proteção e saúde dos trabalhadores e trabalhadoras da pesca.

 

Ascom do deputado Marcelino Galo

www.marcelinogalo.com

71 3115 5596


Nenhum comentário: