LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

terça-feira, 1 de maio de 2012

VEJA: Braço do crime na mídia! Agora é público!!!!


ERA TUDO O QUE EU QUERIA SABER... QUE IMPRESSIONANTE...
A VEJA ERA INSTRUMENTO DO CRIME ORGANIZADO PARA DEFENDER SEUS INTERESSES!
CPI NELA!!!

'Game over' para a Veja: Cachoeira dava ordens na revista



Fim de jogo para a revista Veja. Ela já não tem mais como alegar que Carlinhos Cachoeira era só "fonte".

Em um diálogo gravado pela Polícia Federal (acima), mostra o bicheiro dando ordens ao chefe da sucursal da revista em Brasília, Policarpo Júnior.

O bicheiro define o quê, quando e como seria publicada uma nota de seu interesse na revista.

Em outro diálogo abaixo, Cachoeira e o gerente da Delta tenta infiltrar na FOLHA, igual conseguiram na revista Veja.

Do diálogo se conclui que Cachoeira "entrou dentro" da Veja, que fazia uma "interface dentro" da Veja, para não publicar coisas contrárias aos interesses da organização criminosa:


Inquérito da PF cai na internet e comprova: Veja se imiscuiu com Cachoeira.

Cara de paisagem na capa da revista, diante do Inquérito nº 3.430 no STF que mostra como a revista se imiscuiu com Carlinhos Cachoeira. Desmoralização total.

A revista, em vez de tentar pelo menos se explicar, publica uma capa de amenidades que poderia ser da revista "Claudia", ou "Marie Clair", e faz de conta que o inquérito não existe.

Uma chamada de capa sobre Cachoeira, só para servir de garota de recados para supostas ameaças do bicheiro.


A Polícia Federal mapeou a ação de Carlinhos Cachoeira e seus arapongas influindo na revista Veja, o que levou a episódios como o vídeo clandestino no Hotel Naoum com José Dirceu, e a montagem de dossiê contra Dilma durante as eleições de 2010:


O bicheiro usa seus laços com a revista Veja para emplacar reportagens de seu interesse político:



A íntegra do inquérito está aqui.
Fonte: por e-mail

Nenhum comentário: