LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Vitória da Conquista: Marcelino Galo destaca novas moradias adaptadas a portadores de necessidades especiais

Trinta e seis unidades residenciais foram adaptadas para portadores de necessidades especiais, das mil entregues na manhã deste sábado (25) em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. A iniciativa foi destacada pelo deputado estadual Marcelino Galo (PT), durante a entrega dos residenciais Jacarandá e Flamboyant, localizados no Loteamento Miro Cairo, bairro Senhorinha Cairo. Mais de quatro mil pessoas foram beneficiadas com residências de dois andares, com área privativa ampla, dois quartos, sala, banheiro social, cozinha e área de serviço externa. As adaptadas possuem ainda um quarto extra, que fica no térreo, oferecendo maior acessibilidade.

 

"A acessibilidade é um fator que ganha espaço cada vez mais na sociedade. É preciso avançar esse conceito e disponibilizar sempre uma cota para os portadores de necessidades especiais, em obras como essa". Para Galo, ter moradias adaptadas significa não apenas permitir que pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida participem de atividades e de programas federais, mas também a inclusão dessas pessoas. "Precisamos desenvolver mais obras e serviços de adequação do espaço urbano e dos edifícios às necessidades de inclusão de toda população, visando eliminar os obstáculos existentes ao acesso", reitera o parlamentar.

 

A construção das mil moradias foi um convênio do Governo do Estado com a Caixa Econômica Federal (CEF). Durante a entrega, estiveram presentes o governador Jaques Wagner, o presidente da CEF, Jorge Hereda, além de autoridades estaduais e municipais. Os empreendimentos foram construídos pelo Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), para famílias com renda de até R$ 1,6 mil, e receberam investimentos de cerca de R$ 40 milhões, com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

 

"É importante destacar que esses investimentos geraram cerca de 1.400 empregos diretos e indiretos. Além disso, a Bahia foi o primeiro estado do país a atingir, em oito meses de programa, a cota de 32 mil unidades habitacionais destinadas à faixa de renda de até três salários mínimos", completa Galo. Segundo dados do governo estadual, o total de unidades contratadas do Programa Minha Casa Minha Vida I na Bahia foi de 100.723 unidades habitacionais para todas as faixas de renda, sendo 65.107 na faixa de zero a três salários mínimos para municípios acima de 50 mil habitantes e regiões metropolitanas.

 

Ascom do deputado Marcelino Galo

www.marcelinogalo.com

71 3115 5596





Nenhum comentário: