LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 3 de novembro de 2012

Educação: PNE segue para o Senado e prevê 10% do PIB para os setor


Senadora Ângela Portela foca valorização da educação (Foto Richard Casas - PT)

O debate sobre o Plano Nacional de Educação (PNE) começa no Senado Federal depois de amplos debates que duraram dois anos na Câmara dos Deputados.


Na avaliação da senadora Ângela Portela (PT/RR) o texto aprovado na Câmara foi um avanço. Entre pontos positivos estão os 10% do PIB para educação que deverá ser mantido no Senado.
“Esse sem dúvida nenhuma era o tema mais polêmico que envolvia uma negociação com parlamentares e com o governo. Felizmente nós avançamos”, destacou Ângela Portela.
Segundo a senadora a presidenta Dilma Rousseff não deverá vetar os 10% porque será feito de maneira progressiva ao longo de 10 anos, e que os congressistas acreditam ser necessária uma educação de qualidade, e que para isso os investimentos se tornam importantes.
“Nós temos ainda mais de dois milhões de crianças e adolescentes fora da escola, nós precisamos ampliar o número de vagas na educação infantil, universalizar o acesso a educação básica e isso precisa ser resgatado e o debate sem dúvida nenhuma será favorável ao cumprimento das metas e estratégias estabelecidas pelo governo federal no PNE, mas também vai ser favorável a aprovação de 10%  para educação”, reafirmou a senadora.
(Hosa Freitas - Portal do PT)

Nenhum comentário: