LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Marcelino Galo e Guilherme Menezes entram em tendência e se fortalecem na Bahia

[Política] - 21.01.2013

Marcelino Galo e Guilherme Menezes entram em tendência e se fortalecem na Bahia

 

Depois de anunciarem a fusão dos grupos políticos, o deputado estadual e o prefeito de Vitória da Conquista, Marcelino Galo e Guilherme Menezes, respectivamente, participam do encontro da tendência do Partido dos Trabalhadores, Movimento PT, para oficializar a entrada dos grupos na corrente. A plenária estadual acontece no próximo sábado (26), onde os petistas agora vão debater a nova constituição interna da agremiação, ampliar as ações políticas e referendar a tendência como uma das mais importantes da sigla no estado. Os quadros políticos, cerca de 200 pessoas, lotarão o auditório da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, para conhecerem as referências nacionais da tendência.

 

Neste encontro, além dos dois petistas, ainda terá o deputado federal de Pernambuco, Fernando Ferro (PT-PE), o líder do movimento dos sem terra e deputado estadual pela Paraíba, Frei Anastácio (PT), e o coordenador nacional da Movimento PT, Romênio Pereira. "A ministra de Direitos Humanos do governo Dilma, Maria do Rosário, faz parte da tendência Movimento PT. Ela ocupou a liderança do PT na Câmara Federal, cargo exercido pelo parlamentar Fernando Ferro, chegou à presidência da Casa com Arlindo Chinaglia [de 2007 a 2009], que atualmente exerce a liderança do governo Dilma na Câmara dos Deputados, além de ser a responsável pela articulação institucional do partido no Brasil", pontua Marcelino Galo.

 

O secretário de Mobilização do PT na Bahia, membro da Coordenação Nacional do Movimento PT no estado, Moyses Leal, a vice-presidenta do PT de Lauro de Freitas, Marta Cordolino, e Odilon Nogueira, ambos do Diretório Estadual do PT, também participam do encontro de sábado em Salvador. De acordo com Moyses, "isso mexe com o processo de disputa interna do PT e expõe a pluralidade e o caráter democrático que o PED [Processo de Eleição Direta] estabelece no partido. Estamos unindo forças a duas grandes personalidades da política nacional e baiana, que são o prefeito Guilherme Menezes e o deputado Marcelino Galo".

 

Ainda de acordo com o líder petista, essa aliança vai preservar os interesses dos movimentos sociais em relação à construção de uma sociedade mais justa e democrática. "Guilherme e Galo são líderes políticos que têm suas histórias traçadas seguindo as características dos movimentos sociais de luta pela terra, por direitos humanos, que se entrelaçam dentro do PT. Todo esse conjunto vem compor e fortalecer essa política estadual que está alinhada à defesa dos interesses do projeto nacional e estadual, iniciado pelo ex-presidente Lula e continuado com o governo de Dilma, e liderado na Bahia pelo governador Jaques Wagner", completa.

 

Ascom do deputado Marcelino Galo

www.marcelinogalo.com

71 3115 5596






Nenhum comentário: