LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Marcelino Galo participa com Lula do seminário “O Decênio que Mudou o Brasil” no Ceará


[Política] - 28.02.2013

Galo participa com Lula do seminário "O Decênio que Mudou o Brasil" no Ceará

 

O primeiro dos dez seminários propostos pelo Partido dos Trabalhadores para comemorar o primeiro decênio de governo federal sob o comando da sigla será realizado nesta quinta-feira (28), às 18h, no Hotel Oásis Atlântico, na capital cearense. Fortaleza será a primeira das dez cidades que receberão o seminário "O Decênio que Mudou o Brasil".

 

O ex-presidente Lula, as principais lideranças do PT nacional, estadual e dos partidos da base aliada discutirão, na capital cearense, "Políticas de bem-estar, direitos humanos e desafio da inclusão social". Neste evento, o deputado baiano Marcelino Galo (PT) participa junto com Lula dos debates envolvendo as ações de combate à pobreza e as políticas públicas implantadas nas áreas de juventude, agricultura familiar, pesca e direitos humanos.

 

"Estou na bancada do Movimento PT e participo desse primeiro seminário junto com petistas históricos, como o presidente da Fundação Perseu Abramo, Márcio Pochmann, o cientista político e ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral (PSB), e a ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Tereza Campello, que vão debater sobre combate à pobreza e assuntos ligados ao nordeste, como as ações de convivência com a seca e o avanço do Programa Bolsa Família", informa o deputado Marcelino Galo.

 

Segundo o deputado, o evento faz um balanço dos dez anos dos governos petistas e discute os desafios a serem enfrentados nos próximos anos. O seminário petista é resultado da parceria entre o Instituto Lula, o Partido dos Trabalhadores e a Fundação Perseu Abramo.

 

Ascom do deputado Marcelino Galo

www.marcelinogalo.com

71 3115 5596

 


Nenhum comentário: