LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 29 de junho de 2013

Nota da UNE sobre a morte de Ruy Cezar



Produtor cultural faleceu na manhã desta sexta-feira, vítima de câncer
A União Nacional dos Estudantes (UNE) lamenta imensamente o falecimento do produtor cultural e ex-presidente da entidade, Ruy Cezar Costa Silva, ocorrido na manhã de sexta-feira, 28 de junho, em decorrência de um câncer. A entidade estende solidariedade a todos os seus familiares, amigos e admiradores.
Neste momento em que todas as atenções voltam-se para as ruas do Brasil, a UNE relembra Ruy Cezar como um dos maiores líderes da juventude do país em todos os tempos, eleito em 1979 para liderar o processo de reconstrução do movimento estudantil após 15 anos de clandestinidade e perseguição impostos pela ditadura militar brasileira. Ruy assumiu a UNE em um Congresso histórico, no Centro de Convenções da Bahia, que trouxe para o país a esperança da democracia. Diversos setores da sociedade foram mobilizados pela certeza de um país melhor, com liberdade de expressão e de outros sentimentos guardados em tantos anos de opressão.
Ruy militava nos grupos de teatro e se apresentava nas assembleias da Universidade Federal da Bahia, encenando temas como a realidade na periferia e a violência contra a mulher. Foi através das artes que chegou à presidência da UNE. Durante mais de 10 anos, desenvolveu projetos em parceria com a Fundação Rockefeller, criando a Rede Latinoamericana de Produtores Culturais, montando escritórios em todos os países da América Latina e Caribe.
Em 1982, Ruy fundou a Casa Via Magia, em Salvador, que hoje apoia trabalhos de pesquisa da Escola e do Centro de Desenvolvimento de Capacidades, além de promover eventos como o Mercado Cultural e o Fórum Cultural Mundial, que recebeu um público de mais de 100 mil pessoas em São Paulo (2004) e no Rio de Janeiro (2006).
Ruy Cezar é um nome a ser guardado por todos os jovens brasileiros que não desistem de seus próprios sonhos. Será uma lembrança permanente em direção a um país mais justo, com mais participação e oportunidades para todos, em qualquer parte.
União Nacional dos Estudantes
28 de junho de 2013

Nenhum comentário: