LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 12 de outubro de 2013

OS COXINHAS E O MUNDO LUXUOSO E MILIONÁRIO DO LULINHA

Davis Sena Filho




DAVIS SENA FILHO
Já que os coxinhas acreditam em tudo que leem e veem na imprensa de mercado, resolvi também informá-los sobre o patrimônio do filho do ex-presidente, o Lulinha



Os coxinhas, a classe media reacionária e preconceituosa, acreditam em tudo, principalmente no que é publicado e veiculado na imprensa de negócios privados, aquela que sonega impostos, aposta e participa de golpes de estado, que combate sistematicamente governantes trabalhistas, que ouve e apoia apenas um lado e que demite seus empregados, porque não têm competência para se estabelecer, a exemplo da Bradesco Esportes, da Band News, da Rádio Bandeirantes, do Estadão, de O Dia, da Folha de S. Paulo e da Editora Abril, que fechou quatro revistas e demitiu 150 jornalistas, muitos deles defensores do status quo, do establishment e que neste mês amargam o desemprego e a humilhação de ter de sair porta afora.
Já que os coxinhas acreditam em tudo que leem e veem na imprensa de mercado e não dão qualquer sinal de discernimento, sensatez e o mínimo de inteligência para ponderar sobre quaisquer coisas, acontecimentos e realidades, afinal eles se autodenominam "apolíticos" e "apartidários", resolvi também informar os coxinhas — veteranos e jovens — sobre o filho do ex-presidente trabalhista, Luiz Inácio Lula da Silva (Lula), conhecido como Lulinha.
Como se sabe, os boatos sobre o Lulinha infestam a internet desde que o mais importante e prestigiado político da América Latina e do Brasil, em termos mundiais, assumiu a Presidência da República em 2003. Contudo, eu, a exercer a profissão de jornalista profissional há cerca de 30 anos, nunca escrevi nada sobre o Lulinha e muito menos teci comentários sobre o cidadão em questão, sejam tais ilações negativas ou positivas.
Para cooperar com a blogosfera e bem informar os coxinhas ou qualquer pessoa que seja, resolvi publicar no Blog Palavra Livre, por intermédio de fotos, as posses, ou seja, o patrimônio pessoal do Lulinha, ao tempo em que me antecipo em minhas desculpas se eu tiver esquecido ou fui relapso ao denunciar algum outro patrimônio que, porventura, o filho do Lula tenha escondido para sonegar o fisco e eu fui condescendente ou não percebi.
Veja abaixo o patrimônio do Lulinha
O carro do filho do Lula:

O iate do filho do Lula:


A casa do filho do Lula:

O avião do filho do Lula:
O terno do filho do Lula:

A churrasqueira do filho do Lula:
A escarradeira do filho do Lula:

A bola de futebol do filho do Lula:


O hambúrguer do filho do Lula:


O palito de dentes do filho do Lula:
Enfim, a partir de agora o que estiver ao meu alcance sobre as excepcionais condições de vida do Lulinha, o filho do Lula, eu não mais vacilarei em denunciá-las ao público coxinha, reacionário em sua essência e preconceituoso por ideologia. Lulinha tem de ser combatido, pois se tornou um perigo para a imprensa comercial e privada (privada nos dois sentidos, tá?) e para a classe média brasileira "apolítica" e "apartidária", bem como para os seus ferozes filhos coxinhas, que, colonizados e portadores de um incomensurável complexo de vira-lata, sonham a vida inteira com a cidade de Orlando para abraçar o Mickey e fazer a vez do Pateta. É isso aí.
*Montagem das fotos de Jorge Stolfi
Fonte: Brasil 247

Nenhum comentário: