LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 12 de setembro de 2015

Moção assinada por deputados será apresentada na ONU pelo fim do bloqueio a Cuba

 Moção assinada por deputados será apresentada na ONU pelo fim do bloqueio a Cuba
Acompanhado da Consulesa Geral da República de Cuba na Bahia, Laura Ivet Pujol Torres, o presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado estadual Marcelino Galo (PT), intensificou nesta quinta-feira (10), o corpo a corpo com deputados na Assembleia Legislativa para o recolhimento de assinaturas para uma moção pelo fim do bloqueio econômico, financeiro e comercia
​​
l
​ ​
a Cuba instituído pelos Estados Unidos em 1962 depois da revolução socialista comandada por Fidel Castro. Galo esteve reunido com o presidente da Casa, deputado Marcelo Nilo, que garantiu apoio político ao documento, que será encaminhado a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 27 de setembro, quando será votado, mais uma vez, o fim do bloqueio ao país caribenho. Além das similaridades culturais e entre Salvador e Havana, com o Programa Mais Médicos a relação do país com a Bahia foi fortalecida com a atuação de 1.067 médicos em 348 municípios e todas as comunidades indígenas do território baiano.
"Aqui tivemos as primeiras assinaturas do manifesto da Assembleia Legislativa da Bahia no sentido de apoiar o fim do bloqueio. Essa moção de apoio será dirigida a Washington na próxima plenária das Nações Unidas, no dia 27, para que conheçam a nossa posição política pelo fim do bloqueio
​ ​
econômico, financeiro e comercial que há mais de 50 anos asfixia o bravo povo cubano e já causou um prejuízo superior à 116 bilhões de dólares ao nosso país irmão", afirmou Galo, ao lembrar que um importante passo já foi dado entre os presidentes Barack Obama e Raul Castro, com a intermediação do Papa Francisco, que resultou no reestabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países.
"Apesar do reestabelecimento das relações diplomáticas é importante ressaltar que o bloqueio econômico, financeiro e comercial permanece, causando grandes prejuízos a nosso povo. Por isso,esta moção tem uma representatividade muito grande, dada a importância da Assembleia Legislativa e dos deputados baianos, que foram eleitos pelo povo, que tem muita simpatia pelo povo cubano", destacou Laura Ivet Pujol. No Brasil, as Assembleias Legislativas dos estados do Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco e São Paulo também articulam uma moção de apoio ao povo cubano e pelo fim do bloqueio.
Atualmente, com o restabelecimento de relações diplomáticas entre Estados Unidos e Cuba, a principal reivindicação é o fim do bloqueio econômico. Mas apenas o Congresso estadunidense pode determinar o fim do embargo, visto que ele foi criado a partir de leis locais, há mais de 50 anos. 
 
Fotos divulgação / Daniel Ferreira
Assessoria de Imprensa
​Recebido por e-mail​

Nenhum comentário: