LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Uma hipotética carta de despedida para Eduardo Cunha

EDUARDO-CUNHA

Uma hipotética carta de despedida para Eduardo Cunha

Por Tadeu de Brito Oliveira Porto*
“Prezado Eduardo,
Ou melhor, Dudu. Nesse altura do jogo, acho que estamos íntimos o
suficiente para tratamentos mais carinhosos e esse apelido lhe cai
incrivelmente bem, devida a sua habilidade por repetir coisas!
E é bom que começamos nossa carta assim, de uma maneira mais suave,
com ternura e proximidade, pois o que vamos te falar não será fácil. 
Dudu, você está fora!
Demitido, deposto, exonerado, dispensado, não precisamos mais dos seus
esforços… Fique a vontade para escolher a expressão que lhe caiba
melhor. Cortesia nossa, aproveite! Até mesmo porque não nos importa a
maneira que você irá se sentir, contanto que você saia. Seus trabalhos
não são mais uteis, ou seja, você está tão out quanto uma bola de
tênis mal jogada.
Nós sabemos, pode parecer cruel nossa posição…
E de fato é, convenhamos. Mas uma pessoa como você, Cunha, não pode se
importar com isso. Seria o cúmulo da hipocrisia! Por isso com muita
tranquilidade lhe escrevemos este “texto de despedida” com o inverso
da transparência que praticamos no nosso cotidiano.
Queríamos lhe falar para não ficar tão triste afinal, Eduardo, pois
seu legado foi importante. Conseguimos grandes avanços com vossa
excelência.
Como, por exemplo, tirar o símbolo dos transgênicos dos produtos
brasileiros! Os ramos alimentícios e de agrotóxicos nos agradeceram
demais! Até as indústrias farmacêutica e de saúde privada nos
mandaram lembranças pela conquista!
E aquela manobra da maioridade penal?! Jogada de mestre! Os mega
traficantes, que moram em grandes mansões e andam em aviões
particulares e helicópteros, ficaram em êxtase! Recebemos muitos
presentes, também. Eles sabem que é importante que a população
acredite que a verdadeira violências está nas periferias, com aqueles
pretos, pobres e favelados! Põe logo esses pivetes na cadeia e deixa a
população achar que está “combatendo o tráfico”.
Poxa, e como não agradecer o PL 4330 que nos permite terceirizar a
torto e a direito! A festa dessa aprovação foi top demais! Não cabia
mais iates lá em Ibiza com tanto dono de empresa comemorando! Ao
precarizar direitos trabalhistas e enfraquecer sindicatos, vai sobrar
muito mais dinheiro para nós! No nosso grupo do whatsapp já estamos
combinando de conhecer Marte a partir de 2030. Parece que a Nasa vai
tentar mandar humanos pra lá, e estamos cansados de dividir a Terra
com cada vez mais pobres sujos e sem classe.
A reforma política então, nem se fala! Mesmo com o clima de mudança de
junho de 2013 e da eleição de 2014 - que perdemos no executivo federal
infelizmente - você conseguiu manter o financiamento empresarial de
campanha! Com a Lava Jato apontando para milhões em doações suspeitas
foi bem difícil, o que fez de sua jogada algo sensacional! Pena que o
STF avacalhou, tentamos segurar lá também.
Demarcação das terras indígenas, ótimo para nossos amigos ruralistas,
Lei do Desarmamento, galera da bala está apreensiva aqui querendo
logo, mais isenção de impostos para igreja, tem religioso querendo
fazer estátua para você, cara! Valeu demais Dudu!
Mas já era… Apesar de tudo, dos altos expedientes e dos bons
serviços, acabou mesmo. Não temos dó em te falar pois o que vai ser da
sua vida agora pouco nos interessa. Nas barras de um chocolate suíço
ou de uma prisão, tanto faz para gente onde você estará até mesmo
porque já te dispensamos.
E você sabe o porquê, não é Cunha? Temos a absoluta certeza que nos
entende! Não é falta de pena ou empatia é simplesmente pelo fato de
você ser descartável...
Tão descartável quanto um produto orgânico, que é substituído por uma
mercadoria bem mais barata por ser nociva ao consumidor.
Ou como um pobre aviãozinho na favela, que não tem muita perspectiva
de futuro e tem que vender a juventude trabalhando feito um pombo
correio de guerra, se desviando de balas, cacetetes e preconceito.
Também um trabalhador terceirizado, que ao sofrer de uma doença
ocupacional é dispensado tão fácil quanto embalagem de chicletes.
Falando nisso, manda um abração para a Cláudia, sua esposa… Ela passou
por isso, não foi?!
Descartável como um eleitor nos dias que não pertencem a campanha,
como índios que querem manter umas tradições esquisitas e que deveriam
ter morrido junto com Pedro Álvares Cabral. Descartável como qualquer
cidadão ou cidadã que não pertence ao nosso seleto grupo, graças ao
bom Deus cada vez mais pequeno, de pouco mais de 1% que detém a
maioria das riquezas do planeta.
Mas não se esqueça, por favor, de ao pegar seus trapinhos e sair,
deixar encaminhado aqueles processos de impeachment, ok? Sei que não
vai guardar rancor e vai nos compreender que precisamos nos livrar
daquela "terroristazinha" de quinta que continua atrapalhando nossos
planos!
Um forte abraço,
O Sistema”
*Tadeu de Brito Oliveira Porto é diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense - SindipetroNF
Fonte: O Cafezinho

Nenhum comentário: