LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

sábado, 5 de março de 2016

Lula, guerreiro do povo brasileiro: estou a seu lado porque isso não é justiça, é JUSTIÇAMENTO

Lula, guerreiro do povo brasileiro: estou a seu lado porque isso não é justiça, é JUSTIÇAMENTO

lulamenino
(Foto: Ricardo Stuckert)
Sei que quando eu publicar este texto, irão mais uma vez me acusar de receber dinheiro público ou do PT. Gente capaz de vender a própria consciência em geral pensa que os outros fazem o mesmo. Este tipo de acusação, por outro lado, é um elogio para mim, porque ninguém é caluniado e perseguido se não estiver incomodando. Sei que os reacionários do Brasil me temem, temem a minha voz e o poder que conquistei nas redes sociais. Me orgulho disso. A maior especialidade dos comunistas sempre foi enfrentar fascistas. Não tenho patrões, só devo satisfação aos meus leitores e à minha própria consciência.
Perguntam-me se eu acho que Lula errou. Claro que errou. Há tempos critico neste blog o profundo erro estratégico do PT de repetir as práticas que condenava nos outros partidos antes de assumir o governo, em vez de entrar na briga para valer e romper com o sistema político vigente. Minha maior crítica ao Lula foi ceder ao establishment, e isso se comprova agora com sua amizade com donos de empreiteiras. Isso, porém, não anula o fato de que há algo muito mais grave acontecendo hoje: a justiça brasileira se transformou em um instrumento midiático para perseguir Lula e o PT.
NADA do que Lula é acusado é estranho a outros políticos brasileiros, sobretudo do PSDB e do DEM. A proximidade com as empreiteiras é um clássico tucano. No entanto, NUNCA a Polícia Federal invadiu a casa de nenhum deles. Por que os políticos de direita, bem nascidos, podem ter amigos poderosos e Lula, um ex-torneiro mecânico, não pode? Por que em relação aos tucanos é considerado lícito aceitar favores de empreiteiros e banqueiros?
Eu só concordarei que está se fazendo justiça ao perseguirem Lula quando o mesmo acontecer, por exemplo, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que jamais foi investigado na vida, embora seu governo tenha sido uma sucessão de escândalos e recentemente ele tenha sido acusado de mandar dinheiro para o exterior para um suposto filho, quando ainda era presidente, através de uma empresa que possuía contratos com o governo. Me comprometo a dar a mão à palmatória se algum dia a PF entrar no apartamento gigante que FHC comprou de um empresário amigo em Higienópolis, bairro nobre de São Paulo, logo após deixar a presidência. Ou quando invadirem o Instituto FHC, que recebeu quase 1 milhão de reais da Odebrecht e teve doação até de uma empresa pública, a Sabesp. Até lá, não.
Tampouco posso aceitar que a maior emissora de televisão do Brasil se dedique diuturnamente a atacar o ex-presidente Lula, poupando todos os outros políticos envolvidos em denúncias de corrupção, e dizer que está praticando “jornalismo” –no caso específico de FHC, a Rede Globo é inclusive acusada de acobertar um romance extraconjugal durante anos a fio apenas para proteger o aliado. Que tipo de imprensa é esta? Estes dois pesos e duas medidas me indignam e indignariam qualquer cidadão de fato interessado em promover a justiça. A justiça, justiça de verdade, é uma balança: ela pende para os dois lados. Uma balança que pende para um lado só não é justiça, é JUSTIÇAMENTO.
Desde 2010 eu advirto que o objetivo da mídia porca que existe em nosso país é prender o Lula. Agora, pelo visto, estão perto de conseguir. A ilusão da velha mídia, subserviente ao poder econômico, é achar que, prendendo Lula, vão finalmente colocar um presidente que se submeta a ela no cargo. E, com isso, conseguir dinheiro governamental em forma de publicidade ou de empréstimos para salvá-la da bancarrota em que se encontram. Não vai adiantar. O povo sabe quem está do lado dele e quem está do lado dos ricos. A mídia e seu braço político, o PSDB, estão do lado dos ricos, dos poderosos, dos que exploram o país, dos que querem vendê-lo ao capital estrangeiro. No pasarán.
Lula, estou do seu lado. Se você for preso, estaremos aqui denunciando ao mundo a perseguição que você sofre desde que ousou se tornar presidente do Brasil em 2002. A escória não é você. A escória está do outro lado. O tempo vai mostrar quem está realmente do lado da verdade e da Justiça.

Nenhum comentário: