LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Malafaia abençoa Temer e cobra fatura

Malafaia abençoa Temer e cobra fatura

Por Tereza Cruvinel, em seu blog:
















O pastor Silas Malafaia esteve hoje com o vice-presidente Michel Temer, orou por seu governo e o abençoou. A visita é um indicador do “excelente diálogo que a bancada BBB – boi, bala e bíblia – pretende ter com Temer num eventual governo para fazer avançar a agenda conservadora e regressiva que abriu caminho na Câmara a partir da posse de Eduardo Cunha na presidência da Casa. O bloco, composto por cerca de 190 deputados ruralistas, evangélicos, policiais, militares e defensores de uma política de segurança mais repressiva, votou em peso pela admissibilidade do impeachment na Câmara depois de terem tido um encontro com Temer onde pleitearam que seu eventual governo adote algumas das medidas da agenda BBB. Agora, antes mesmo de ele tomar posse, a fatura começou a ser cobrada.

Entre elas estão a aprovação do Estatuto da Família, que entre outras definições arcaicas reduz o conceito de núcleo familiar àquele composto por um homem e uma mulher, descartando outros modelos de família já reconhecidos pelo direito, aqui e em diversos países, como a família uniparental, composta por mulheres ou homens solteiros que adotam filhos, ou aquelas compostas por cais de gays ou lésbicas. Eles querem também o fim do Estatuto do Desarmamento e a livre posse e uso de armas, além de mudanças nas regras de demarcação de terras indígenas, favorecendo o avanço do agronegócio sobre terras de reservas ou em processo de regularização.

Na oração de hoje no Jaburu, segundo o ex-candidato a presidente Pastor Everaldo, Malafaia orou para que “Deus dê sabedoria ao vice-presidente para que ele dirija a nação para tirá-la do fundo do poço”.

E, seguindo esta agenda, para jogá-la na contramão dos avanços civilizatórios e dos direitos humanos conquistados nos últimos anos.

Fonte: Blog do Miro

Nenhum comentário: