LULA 2018

"Lula é odiado porque deveria dar errado e deixar em paz as elites para seguirem governando o Brasil por muito tempo. Um ódio de classe porque ele é nordestino, de origem pobre, operário metalúrgico, de esquerda, líder máximo do PT, que deu mais certo do que qualquer outro como presidente do Brasil. Odeiam nele o pobre, o nordestino, o trabalhador, o esquerdista. Odeiam nele a empatia que ele tem com o povo, sua facilidade de comunicação com o povo, a popularidade insuperável que o Lula tem no Brasil. O prestígio que nenhum outro político brasileiro teve no mundo", diz Emir Sader, em resposta aos que já o apontam como ameaça à democracia, de olho em 2018; "Quem odeia o Lula, odeia o povo brasileiro, odeia o Brasil, odeia a democracia"

REVISTA BR247 EDIÇÃO #29 - 6 DE MARÇO DE 2015

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Lula não é dono de triplex do Guarujá e agora PF investiga a Globo

Lula não é dono de triplex do Guarujá e agora PF investiga a Globo

Fonte: Correio do Brasil em 21 de Agosto de 2016

Mansão em Paraty, foi construída em terreno público federal, segundo laudo da Marinha.
As Organizações Globo, proprietárias de um grupo de emissoras de rádio, canais de TV, jornais e revistas, em todo o país, pressionavam as autoridades com uma exposição massiva e diária do caso.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava reunido com a direção nacional da Centra Única dos Trabalhadores (CUT), na noite de quinta-feira, com dirigentes sindicais de todo o país, quando soube que a Polícia Federal (PF), em relatório final sobre as investigações sobre um apartamento triplex, no Guarujá, cuja propriedade fora atribuída ao líder petista. Uma decisão do juiz Sergio Moro, titular da Vara Federal do Paraná, chegou quase a determinar o sequestro de Lula, impedido por ordem do Comando da Aeronáutica de ser levado em um avião da PF para Curitiba, no início deste ano.

As Organizações Globo, proprietária de um grupo de emissoras de rádio, canais de TV, jornais e revistas, em todo o país, pressionavam as autoridades com uma exposição massiva e diária do caso. A notícia de que Lula não tem qualquer ligação com o imóvel investigado, no entanto, foi levada ao rodapé das publicações e nenhuma nota nos noticiários televisivos. O apartamento, na realidade, pertence à publicitária Nelci Warken.

Warken foi indiciada após admitir ser dona do triplex, alvo de investigação da fase Triplo X, da Operação Lava Jato. O relatório concluído foi entregue pela PF à Justiça na última sexta-feira, mas divulgado pelo juiz Moro somente na noite de quinta-feira. Além de Warken, foram indiciados cinco funcionários da empresa Mossack Fonseca no Brasil: Maria Mercedes Riaño, Luis Fernando hernandez, Rodrigo Andrés Cuesta Hernandez, Ricardo Honório neto e Renata Pereira Britto, além do empresário Ademir Auada, intermediário de negócios para a empresa. Lula e seus parentes também não receberam, até agora, um pedido de desculpas, formal, por parte da Justiça e das Organizações Globo.
Mansão da Globo
No relatório de cinco páginas, a PF descreve a Mossack Fonseca como uma "organização criminosa de caráter transnacional, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, voltada para a prática do crime de lavagem de dinheiro". A Mossack Fonseca tornou-se conhecida no Brasil após a divulgação da série jornalística Panama Papers, em abril deste ano, por um grupo de jornalistas independentes. A série baseou-se em um acervo de 11,5 milhões de documentos internos da Mossack, obtido pelo jornal alemão "Süddeutsche Zeitung" e compartilhado com o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ).
"As diligências efetuadas revelaram que a atividade principal da Mossack guardava relação com a abertura de empresas offshore, de forma a ocultar seus verdadeiros sócios e responsáveis. Nesse sentido, todos os que trabalhavam na empresa tinham plena ciência de que atuavam em um mercado voltado à demanda do trânsito de valores e bens de origem suspeita e duvidosa. Por tal motivo, foram indiciados como incursos no art. 1, par. 2º, inciso II da Lei 9.613/98", diz outro trecho do relatório. A lei mencionada é a que trata de lavagem de dinheiro.
A investigação jornalística dos Panama Papers é citada em vários momentos nos relatórios produzidos pela Polícia Federal. Em alguns trechos, os peritos da Polícia utilizaram-se de reportagens para analisar documentos apreendidos na sede da Mossack Fonseca e na casa das pessoas que foram alvo da fase Triplo X. Entre os citados estão jogadores de futebol e políticos de vários países como Maurício Macri, da Argentina, e Michel Platini, o francês que pretendeu ser presidente da Fifa.
Um dos negócios da Mossack Fonseca, no Brasil, é uma propriedade de alto luxo em Parati, no Sul do Estado do Rio de Janeiro. A mansão, construída ilegalmente em área de preservação ambiental, naquele município, foi noticiada no canal de TV norte-americano Bloomberg, em 2012, como sendo da família Marinho, dona das Organizações Globo. Os filhos do fundador do conglomerado empresarial, Roberto Marinho, já falecido, negam a propriedade do imóvel, mas a PF ainda investiga o caso.
Lula e Dilma fora da Operação Lava Jato
Ainda no ano passado, o procurador-chefe da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, afirmou que não havia qualquer evidências de envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff no esquema de corrupção na Petrobras.
- Nós não investigamos pessoas, nós investigamos fatos. Quando existe uma evidência de que uma pessoa esteja vinculada à um fato criminoso, essa pessoa passa a ser investigada. O ex-presidente Lula não é nosso investigado
- disse o procurador, em uma entrevista à Rede TV!.
Segundo Dallagnol, a presidenta Dilma dirigiu do Conselho de Administração da Petrobras durante sete anos, de 2003 a 2010, mas não tem qualquer participação nos ilícitos ocorridos na companhia, segundo o procurador.
- Nós do Ministério Público Federal atuamos, especificamente, na investigação de atos de improbidade administrativa e atos criminais. Para imputarmos esses tipos de atos, teríamos que provar que essa pessoa atuou com um mínimo de consciência para que esses atos fossem praticados. Em relação à ela, nós não temos nenhuma evidência - concluiu.

Fonte: Correio de Corumbá

Nenhum comentário: